Main Minhas Melhores Partidas de Xadrez

Minhas Melhores Partidas de Xadrez

5.0 / 4.0
How much do you like this book?
What’s the quality of the file?
Download the book for quality assessment
What’s the quality of the downloaded files?

Os 60 jogos apresentados neste livro foram disputados, 1951, 1967: e todos, com exceção dos de n. 0 44 e 50, sob estrita, condição 0.1 d, torneio. Os comentários frequentemente incluem referemcias a outro, }01011, por vezes apresentando-os integralmente. O leitor interessado poderá encontrar 34 de minhas partidas anteriores em ''JOGOS DE XADREZ DE BOBBY FISCHER'' (Simon e Schuster, 1959). As 60 partidas aqui apresentadas contêm, para mim, algo de memorável e muito interessante - até as 3 de"otas. Procurei ser simples e preciso em minhas elucidações, na esperança de oferecer esclarecimentos enxadrlsticos que conduzem a um mais completo entendimento e melhor desenvolvimento do jogo. Finalmente, desejo expressar minha gratidão a Larry Evans, amigo e colega por seu inestimável auxílio no preparo do texto, bem como por suas lúcidas introduções.

Volume:
1
Year:
2021
Edition:
1
Publisher:
Record
Language:
portuguese
Pages:
422
Series:
MY 60 MOST MEMORABLE GAMES
File:
PDF, 46.45 MB
Download (pdf, 46.45 MB)

Most frequently terms

 
com926
pxp642
que547
para370
mas304
uma298
mais280
cxp274
bxc268
das260
por235
txp226
bxp225
c3b213
dxp207
p4b194
p4d193
pxc185
cxc181
pxb173
bxb170
p4r157
rei153
p3b152
b2c148
b3r143
b2r138
seu131
cxb130
txt128
txb125
r2c123
dxd121
tlr120
b4b120
jogo118
p4c114
dxc111
d2b110
rlc103
dxb100
r2b99
d4t99
d3c97
rlt97
psr95
c4b94
p3c94
1 comment
 
Brejeiro
Possivelmente a melhor versão disponível até agora, 25/11/21, no futuro melhorarei este e-book.
26 November 2021 (06:00) 

To post a review, please sign in or sign up
You can write a book review and share your experiences. Other readers will always be interested in your opinion of the books you've read. Whether you've loved the book or not, if you give your honest and detailed thoughts then people will find new books that are right for them.
1

Forms of Action at Common Law

Year:
1909
Language:
english
File:
PDF, 472 KB
0 / 0
2

《先锋报》第7期

File:
PDF, 6.80 MB
0 / 0
Selecionadas e comentadas pelo autor
Introdução das partidas por
Larry Evans, Grande Mestre Internacional

Tradução de:
SYLVIO MEYER

RECORO

DISTRIBUIDORA RECORD
RIO DE JANEIRO-SÃO PAULO

'

'

N

S

MELHO S
PARTIDAS DE

,

}
}

,

Título original norte-americano:

'

MY 60 MOST MEMORABLE GAMES

'·,'
'

•
•,

Copyright (C) 1969 by Bobby Fischer

1

O contrato celebrado com o autor proíbe a exportação deste livro para
Portugal e outros países de língua portuguesa

'

Direitos de publicação exclusiva em língua portuguesa no Brasil
adquiridos pela
DISTRIBUIDORA RECORO DE SERVIÇOS DE IMPRENSA S.A.
Av. Erasmo Braga, 255 - 8. 0 andar - Rio de Janeiro, RJ .
que se reserva a propriedade literária desta tradução
Impresso no Brasil

r·,

º'""

ÍNDICB

Prt.fdcto

(P - Pntu, 1 - lrano11)

Adver1lrl01

P,ginas

1. SHERWIN (P)- Campeonato Aberto de Nova Jeney, 1957

11

2. LARSEN (P)- Portoroz, 1958

17

3. PETROSIAN(B)-Portoroz, 1958

23

4. PILNIK (B) -Mar del Plata, 1959

33

5. ROSSETTO(P)-Mar dei Plata, 1959

40

6. SHOCRON (P)-Mardel Plata, 1959

45

7. OLAFSSON (B)-Zurique, 1959

52

8. KERES (P)-Zurique, 1959

58

9. WALTHER(B)-Zurique, 1959

67

10. UNZICKER(P)-Zurique, 1959

74

11. BENKO (P)-Torneio de Candidatos, 1959

81

12. GLIGORICH(B)-Tomeio de Candidatos, 1959

85

13. GLIGORICH (P)-Tomeio de Candidatos, 1959

94

14. KERES (B)-Torneio de Candidatos, 1959

99

Muito pouco, muito tarde...
Aniquilando o dragllo
Abraço de urso
Tato e tática

Obrigaçllo ingrata

Um pequeno equívoco

Orgulho perdido

Substancia e consistincia

Do prato à boca...

Ordenhando a vaca

Melodias inéditas
Roque perigoso

Algo de novo

Panela que muitos mexem ...

'

1 S. SMYSLOV (B)-Torneio de Candidatos, 1959

108

16. PETROSIAN (P)- Torneio de Candidatos, 1959

114

17. TAL (P)-Torneio de Candidatos, 1959
Pc>r pouco...

124

Uma distraçllo

Quatro damas

''

)

•

' ..

18. SPASSKY (B)- Mar dei Plata, 1960

132

19. GUNDMUNDSSON (B)- Reyklavik, 1960

137

20. EUWE (P)-Olimpiada de Leipzig, 1960

143

21. LETEL; IER (B)-Olimpiada de Leipzig, 1960

148

22. SZABO (B)- Olimpíada de Leipzig, 1960

153

23. TAL (P)- Olimpíada de Leipzig, 1960

158

24. DARGA (P) - Berlim Ocidental, 1960

163

25. LOMBARDY (B}- Campeonato dos EUA, 1960-1

169

26. RESHEVSKY (P)- 2. ª Partida de Torneio, 1961

175

27. RESHEVSKY (B)-5. ª Partida de Torneio, 1961

182

28. RESHEVSKY(B)-11.ª Partida de Torneio, 1961

191

29. GELLER (P)-Bled, 1961

199

30. GLIGORICH (B)-Bled, 1961

204

31. PETROSIAN(P}-Bled, 1961

209

32. TAL (P)-Bled, 1961

215

33. TRIFUNOVICH (P)-Bled, 1961

221

34. BERTOK(B)-Estocolmo, 1962

228

35. BOLBOCHAN (P)-Estocolmo, 1962

233

36. KORCHNOI(P)- Estocolmo, 1962

239

Vinho velho em garrajà nova

A longa viagem de volta
Rixa teórica

Uma dama pelo rei

Mau julgamento
Caminho aberto

Procurando encrenca

EMaroczy deu em nada ...
O tempo dirá...

Foguetório puro

Empate surpreendente
Tiro pela culatra

Desempenho lírico

A forma mais sincera de lisonja
Vitória moral

O mestre do empate

Peões em perigo ou perigo;ros?!
Cadência brilhante
Gaston e Alphonse

37. KBRBS (B)-Curaçau, 1962

A"""ª' um empate

38. KERES (P)- Curaçau, 1962
Hist6ria de detetive
39. BOTVINNIK (B)- Olimpíada de Vama, 1962
Confrontaçilo
40. NAJDORF (P)- Olimpíada de V ama, 1962
A variante Najdorf
41. ROBATSCH (P)- Olimpíada de Vama, 1962
Um brilhante cama_feu
42. UNZICKER (B)-Olimpíada de Vama, 1962
Jogando de ouvido
43. RESHEVSKY (P)- Campeonatodos EUA, 1962-3
O elo perdido
44. FINE (P)- Partida amistosa, 1963
Tratamento de choque
45. BISGUIER (P) - Campeonato Aberto do Estado
de Nova York, 1963
Fantasmas
46. BENKO (P)- Campeonatodos EUA, 1963-4
Brincadeira
47. BISGUIER (P)-Campeonatodos EUA, 1963-4
Psicologia como anna
48. R. BYRNE (B)- Campeonato dos EUA, 1963-4
Prémio de brilhantismo
49. STEINMEYER (P)- Campeonato dos EUA, 1963-4
-·
Armadilha complexa
50. CELLE (P)- Circuito de Exibição, 1964
Tour de.force
S 1. SMYSLOV (P)- Havana, 1965
Esmagamento
52. ROSSOLIMO (P) - Campeonato dos EU A, 1965-6
Estratégia pueril
53. PORTISCH (B)- Santa Mônica, 1966
Magia negra
54. NAJDORF (P)- Santa Mônica, 1966
Nc{ido,:t·evita NC{idorj'

256
263
278
284
289
294
302
,.

307
314

319
326

331
336
342
350
356
363

'

J

55. BEDNARSKY (P)-Olimpíada de Havana, 1966

371

56. GLIGORICH (P)-Olimpíada de Havana, 1966

376

O preço da ne gligência

A ''variante Fischer'•

384'

57. LARSEN (B)-Mônaco, 1967
Mudança de ritmo

58. GELLER (P)-Skopje, 1967

393

59. KHOLMOV (B)-Skopje, 1967

401

Obra-prima imperfeita
O bispo e"ante

407

60. STEIN (P)- Sousse, 1967

Quando campeões se enfrentam

Partidas e Torneios de Bobby Fischer
Índice das Aberturas
Lista de Adversários

-

419
417
417

'

PREFÁCIO DO AUTOR
Os 60 jogos apresentados neste livro foram dlaputado, ,,.,,. 1951, 1967:
e todos, com exceçilo dos de n. 0 44 e 50, sob estrita, condiç0.1 d, torneio.
Os comentários freqiÍentemente incluem rejerfncias a outro, }01011, por
vezes apresentando-os integralmente.
O leitor interessado poderá encontrar 34 de minhas partidas anteriores
em ''JOGOS DE XADREZ DE BOBBY FISCHER'' (Simon e Schuster,
1959).
As 60 partidas aqui apresentadas contêm, para mim, algo de me­
morável e muito interessante - até as 3 de"otas. Procurei ser simples e
preciso em minhas elucidações, na esperança de oferecer esclarecimentos
enxadrlsticos que conduzem a um mais completo entendimento e melhor
desenvolvimento do jogo.
Finalmente, desejo expressar minha gratidão a Larry Evans, amigo e
colega por seu inestimável auxílio no preparo do texto, bem como por
suas lúcidas introduções.

ROBERT J. FISCHER

Nova York, NY

•

4"
'I

,>

;

,

•

I

Diante do tabuleiro, a mentira e a hipocrisia nilo sobrevivem por muito
tempo. A combinaçilo criadora desmascara a presunçlfo da mentira,· os
impiedosos fàtos, que culminam no mate, contradizem o hipócrita.

EMANUEL LASKER

1

Fischer - Sherwin (EUA)

CAMPEONATO ABERTO DE NOVA JBRSBI -1957

DEFESA SICILIANA

''Muito pouco, muito tarde''
Ainda que niJo tenha cometido erros palmares 1,a abertura,
Sherwin deixou escapar várias oportunidades de equilibrar o
jogo. Demonstrando um virtuosismo técnico que viria a se tornar
a sua marca pessoal, Fischer, com surpreendente maturidade,
· gradativamente melhora sua posiçlfo pelo acúmulo de pequenas
vantagens: melhor centro e o par de bispos. Sherwin procura
consolidar sua posiçiJo e, surpreso, vê seu oponente, um rapaz de
apenas 14 anos. desmantelá-la com umajogadafulminante(J8
CXPT), que faz recordaras combinações de Alekhine, que
també:í, pareciam provir do nada. Sherwin, retrocedendo,
recusa-se a cair, mas sua defesa.finalmente se desintegra sob os
poderosos golpes a seu desamparado Rei.

1-P4R
2-C3BR
3-P3D

P4BD
P3R
•••

Este costumava ser meu lance favorito; pensava que conduziria a uma
·variante favorável da Defesa Índia do Rei invertida, principalmente ap6s
as Pretas se terem comprometido com ... P3R.
3 - ..•
4-P3CR

1

C3BD

C3B

A partida Fischer-lvkov, Santa Mônica, 1966, continuou assim: 4.

. ..
11
'
'

'

J

P4D; 5 -CD2D, B3D; 6 -B2C, CR2R; 7 - 0-0, 0-0: 8 -C4TI
com possibilidades de assumir a iniciativa.
5- B2C
6-0-0

B2R
0--0

O lance mais usual é 6 - ... P4D, mas as Pretas propositadamente
retardaram a colocação de seus peões centrais. Teriam uma idéia nova?
7 -CD2D

'''

•••

Ap6s 7-PSR, C4D; 8-CD2D, P3B; 9-PxP, CxP; 10-TlR e as
Brancas estão melhor.
7 --- •..

TlC

Sherwin moveu a Torre com a ponta do dedo, como para ressaltar a ar­
gúcia desse inusitado movimento. 7 - ..., P4D; 8 - TlR, P4CD; 9 PSR, C2D; 10-ClB, PSC; 11-P4TR, P4TD; 12 -B4B, PST; 13 P3TI como na partida Fischer-Mjagmarsuren, Interzonal de SOUSSE,
1967, conduz a um jogo duplamente promissor, onde as possibilidades
das Pretas na ala da Dama compensam o ataque das Brancas na ala do
Rei-mas nor1nalmente as Brancas levam a melhor.
P3D
P3CD

8-TlR
9-P3B

Nada mau! Mas eu esperava 9-... P4CD; 10-P4D, PxPI (se 10 ... PSC; 11-PSRI PxPB? [11-... PxPR; 12-PXPR, C2D; 13-P4B
mantém a vantagem]; 12-PxC, PxC; 13-CxPI ganha uma peça); 11
- PxP, P4D, com igualdade.

- --- ...

t
'■•••■�_]t
■
t ■. ■i
:h••-•�t••■•■·.
■ft lillftE■.4JII
, -,,, .. .
ª*º
._._

--.-

-

.-

r.

f(f.

I«•=•

.'
• _,

r.

SHERWIN

��if*I

,

Posição ap6s
9-...
P3CD

FISCHER

12

�

'

10-P4D

D21?

l1to cria problema1. A1 Preta• deveriam procurar revldar abrindo a
coluna do BD: 10- ... P><P; 11-P><P, P4D; 12-PSR, C2D; etc.
11 -PSR!

C4D

Pior seria 11-... C2D; 12-PxPD, BxP; 13-C4R, PxP; 14-CxB,
DXC; 15 -B4B, P4R; 16 - CxPRI, C(2)XC; 17 -PxP, ganhando um
pelo. A melhor linha parece ser: 11-... PxPR; 12-PxPR, C2D; 13D2R, B2C; 14-P4TR, com superioridade, mas o jogo das Pretas pode
ser sustentado.
12- PxPD
13-C4RI

BxP
PSB

Um opção desagradável, já que alivia a pressão no centro e concede às
Brancas pista livre para iniciar as ações na ala do Rei; contudo, outros
lances perderiam material:
A] 13 - ... B2R; 14 - P4B, C3B; 15- B4B, etc.
B] 13 -...PxP; 14- CxB, DXC; 15 -P4B!, C3B; 16 - B4B e,
novamente, o alinhamento nesta diagonal é. desastroso.
14- CXB
15- CSCI

D><C
CD2R?

Um grave erro. O jogo das Pretas ainda seria sustentável com 15- ...
P3TR ; 16 - C4R, D1D.
16-D2BI

C3C

Com 16-... P4B?, 17- D2R ganharia um Peão. Se Sherwin tivesse
previsto o que estava para vir, poderia ter optado por 16-... P3C; 17 C4R, D2B; 18 -B6T, T1D; contudo, 19 -D2D per1nite iniciar a ex­
ploração da fraqueza de suas casas pretas. ·
17- P4TR

C3B

Aparentemente, tudo agora está defendido. Pouco sedutor seria 17 ,,, T1D (17-... P3TR; 18- PST, PxC; 19 -PxC, P3B?; 20-D2R,
1e1uldo de DST); 18-CxPT!, RXC; 19-PST, P4B; 20-PXC+, RxP;
21 - TSRI com vantagem.

l

13

.

.

,.

- __;;,i

■J.■ ��-■•
"
·
'
� -� ■ t ·•·I
E
1■■■■
tB ■ ■:
•ª��
B. ■ li
ft..,
..

"

�

- ��

.

;,...

�

1

. .: -:ill

:;:-.

SHERWIN

•'

�

r

Posição ap6s
17 - ...
C3B

81\'

lê!:1 �
�JiLw,gyg,·
_., n
�
�
-•�
a
rt:'-

18-CXPT!,

FISCHER
•••

Jogando areia na engrenagem cuidadosamente montada pelas Pretas.
Como sempre, a boa tática provém de um jogo posiciona)mente superior.
18
Não 18

cxc

•••

... RxC?; 19
B4B.
PST
19

A melhor escolha. Não 19
!idade.

CST!

... C2R; 20

20-B4B
21- pxc

B4B, obtém n1tida qua-

010
•••

21- BXT?, CxB; 22-RxC, B2C+; 23-P3B, OxB.
T2CI
21 - ...
22 - P6TI
...
As Pretas esperavam 22 - BXT, BxB, e tomam subitamente a ini­
ciativa, a despeito de sua desvantagem material.
22 - ...

OxP

Mais uma vez o tempo pressiona Sherwin, que mete os pés pelas mãos.
Ao invés de buscar complicações, as Pretas deveriam manter seu Rei
defendido o melhor possivel, com 22- ... P3C; 23-PSTI, P4C (Se 23 ... PxP; 24 - D2R); com 24 - BSR as Brancas mantêm um Peão de van­
tagem e o par de Bispos, mas as Pretas ainda podem manter a Juta.
23- PxP
14

RxP?

lullldlo. A dltllla ........ tlril lido 23 - ,,, TlD: 24 - B3C, D3T;
ainda·• li D21 Nja dlftoll d11'11pond1r (Se 25 - ,,, P4C; 26
P4T, ffltll-PNP, PMP; 28-TST),
SHBRWIN
,.

t

•a

'
•

Posição ap6s
23 - ...

RxP

FISCHER
24

1

1
1

T4Rl

•••

•••

04T

"

•

Ameaçando BSR +.
24
25

T3Rl

•••

Aaora, a Torre incorpora-se à caçada ao Rei e sua ação é letal. A
ameaça imediata é 26 -T3T, D3C; 27- T3C.
25 - ...
26-T3T
26 - ... D3C?; 27 - TJC.
27-BSR+

P4B
DlR
•••
.

As Brancas poderiam ganhar mais qualidade com 27 - B6T+, RlC;
28- BXTR, DXB; 29 - BXT, etc., mas eu senti que poderia obter muito
mais.
27 - ...

C3B

27- ... RlC?; 28-T3C+, R2B; 29-T7C mate.
28- D20!
29- DSC

R2B
D2R

Com 29- ... R2R; 30-T7T+seria devastador.
15
1

30-BxC
31-T7T+
32-oxo

DxB
R1R
TxT

Com 32-... TxD; 33-BxT ganha uma Torre.
33- B6B+

As Pretas abandonam.

Se 33 - ... B2D; 34 -DxP+

·i'-••;•-�••...!
.•.,. •"�••�■ tm . ■i
••
� a■t■
atu �
. ll
■

SHERWIN

,

Posição final após
33- B6B+

• B.W§�·WA/4·�
�

m>A

�

FIS.CHER

16

'

"'

4

•.
ti· ; : .
' ��T;:. 1!',r,1,,
.

; jlli!'t �,t\ '

'

1f -

Larsen

(Dinamarca)

1911
IICILIANA.

l
l

Â,...llondo o dragão
•lft60N I Siciliana, em geral, seja ainda a melhf!r defesa ativa à
düpo,lçlo das Pretas, muito do valor já foi tirado da outrora
pNlllllada Variante do Dragão. Este é um dos jogos-chave que

oonlrlbulram para minar a reputaçil.o dessa variante. Num
IQUvl,vel uforço para criar novas complicações, Larsen afasta-se
da teoria no 15. 0 lance, o que se mostra desastroso.já que seu
contra-ataque jamais consegue ser desencadeado. Mecânica e
rotineiramente, Fischer abre a coluna da TR, sa_crificando
primeiro um Peão e depois a qualidade, como prenúncio do
inevitável desfecho. Os comentários sil.o til.o instrutivos e lúcidos
quanto o texto, que constitui uma aula objetiva sobre como
montar um ataque contra o Rei emfianqueto.

1-P4R
2-C3BR
3-P4D
4-CxP
5-C3BD

1
f

1

P4BD
P3D
pxp
C3BR
P3CR

Lanen era um dos renitentes e se recusava, até recentemente, a aban­
donar a Variante do Dragão. O ataque das Brancas desenvolve-se quase
eapontaneamente. Até jogadores fracos derrotam Grandes Mestres que
u1am essa variante. Certa vez, folheei vários números do ''Shakhmatny
Bulletin'', quando o Ataque lugoslavo estava em seus primórdios, e
verifiquei que a proporção era de nove vitórias em dez, a favor das Bran­
ca,. As Pretas conseguirão reforçar a Variante? Só o tempo dirá.
17

,.

. . ..

-

--

B2C

6 -B3R
6

... C5C? perderia também para 7
7
8
9

P3B
D2D
B4BD

B5C+.

•

0-0
C3B
•••

Este refinamento substitui o antigo 0-0-0. A idéia é evitar ... P4D.
9 - ...

cxc

O modo pelo qual as Pretas pretendem atingir o equilíbrio não está
claro. Digna de menção é a tentativa de Donald Byrne: 9 -... P4TD.
Resposta mais enérgica seria, 10- P4CR e se C4R; 11 -B2R, P4D?; 12
· - P5C! ganhando um Peão.
10 -BxC

B3R
LARSEN

Posição após
B3R
10 - ...

FISCHER
D4T
11 -B3C
P4CD
12-0-0-0
Após 12 -... BxB; 13 -PBxB! as Pretas não conseguem desenvolver
nenhum ataque contra essa peculiar configuração de Peões. J;: verdade
que as Brancas estariam perdidas em um final de Rei e Peões, mas as
Pretas normalmente levam o mate muito antes. Como disse Tarrasch:
''Antes do final, os deuses colocaram o meio do jogo .. .''
PSC
13 -RlC
•••
14- CSD
Mais fraco seria 14-C2R, BxB; 15-PBxB, TR1D.
18
•

1

1

•

-

---- �

14 M61P9lollfi114- 1 1 1 C>Cf; 15-B>C81 RxB; 16- P><C 1 82D; 17TDll, OOffl nltlda 1uperlorldade, (Suetln - Korchnol Campeonato da
Ili

UIII, pftllmln1rt1 - 1953),

15-

exs

• ••

Mali forte 1erla 15- P><B!, D4C; 16-TRlR, P4TD; 17 - D2RI (Tal
- Lantn, Zurique, 1959), variante na qual as Brancas abandonam o
ataque e bu1cam pressionar na coluna do Rei.
15 - ...

TDlB?

•

Lance decisivo da derrota. Apús a partida, Larsen · esclareceu que es­
tava jogando para vencer e, por isso, rejeitou forçar o empate com 15 . .. C><B; 16 - BxB, C6B+; 17 -PXC (17 - BXC, PxB; 18 - DxPB,
DxD; 19- PxD, TR1B torna inútil o Peão a mais das Brancas), TD1C!;
18- PxP, DxPC+I; 19-DxD, TxD+; 20 - B2C, TR1C; etc. Contudo,
após 15- ... CxB eu pretendia responder simplesmente com 16 -PXC,
DxP; 17 - DxP, mantendo vivo o jogo.
16 -B3CI

•••

Ele não teria outra chance com o Bispo! Senti que a partida estava
ganha, se eu não a jogasse fora. Já havia vencido dúzias de jogos amis­
tosos em posições análogas, tanto que havia estabelecido uma ''regra
científica'': abria a coluna da TR, e paml ... paml ... mate!
16 -...

T2B

Essa perda de tempo é infelizmente necessária, càso as Pretas preten­
dam avançar seu PTD. 16 - ... D4CD? seria refutado com 17 -BxP.
17-P4TR

D4CD

Não há maneira satisfatória de impedir o ataque das Brancas. Se 17 ... P4T; 18-P4C!, pxp (18-... TR1B; 19-TDlC, PxP; 20 -P5TI,
P><PT; 21 -PxP, CxPR; 22 -D4B, P4R; 23 -DxC, PxB; 24 -PxP,
RlT; 25-P6T, B3B; 26-T7CI venceria); 19- PST!, PxPT(com 19... C><PT; 20 - BxB, RxB; 21 -PxP, C3B; 22 - D6T+ mate); 20 P><P, CxPR(com 20-... PxP; 21-TD1C, P4R; 22 -B3R, TlD; 23 86T ou 20- ... CxPC; 21 -TD1C, BxB; 22 - TxC+!, PxT; 23 -D6T
19

conduziria ao mate); 21-D3R, C3B (21 -... BxB; 22 -DxC, B2C; 23
-TxPT); 22 -PxP, P4R; 23- P6T as Brancas ganhariam.

•••
■•■■.t�·�t
•■• �-�· ·■ f ■■1'
.....
•D■ft ■■H
l. ,ftRftll
■A■ ■■ft ■ft ■
-�■ .§ ■ ■ .§
�

�

�

� '1"• �

�

.

¾.

ij,

•
•

�

�

•

LARSEN

�

�.

•

�

Posição após
D4CD
17 · ...

FISCHER

Agora as Pretas ameaçam revidar com ... P4TD e ... P5TD.
18-P5T!

•••

Não há necessidade de perder tempo com o antiquado P4C.
18 -...

TRlB

Com 18- ... PxP; 19-P4CI PxP; 20-pxpf CxPR; 21-D2T, C4C;
22 - BxB, RxB; 23 - T5D, T4B; 24 - D6T+, RlC; 25 -TxC+, TxT;
26 - DxP mate.
prx P
pxp
19-PXP
•••
20-P4C
Evitando o sôfrego 20-BxC?, BxB; 21 - D6T, P3R (ameaçando ...
D4R) com o que as Pretas defendem tudo.
20 -...

P4t

As Pretas, agora, só precisam de mais um lance para desencadear seu
contra-ataque. Mas por um fio a batalha foi perdida ...
)

21-P5C

C4T

Vasiukov sugere 21-... ClR como possível defesa (não 21 -... P5T?;
22 -PXC, PxB; 23 - PxBf, PxPB+; 24 -DxP!, P4R; 25 - D2T e
ganha); mas as Brancas fulminam com 22-BxB, CxB (22 - ... RxB?;
23 - D2T); 23 - T6T!, P3R (se 23 - ... P5T; 24 -D2T, C4T; 25 20

1

TNP+)1 M-Dff, C4T125-BMPI, p,ca (11 25- ,,, DxP; 26-T><P+l,
DWl'127-IMT amnqando T1C); 26-T><P+, C2C; 27-TlT, etc.
LARSEN

1

it■

•

■ .. ..
■-'t■Dft■■ft'
ftlltll ■
\fi> ·-ª• .t=i
�

22 -TXC!

Posição após
21
...C4T

FISCHER
•••

Fine comentou: ''Em posições assim, as combinações são tão naturais
quanto um sorriso de criança'' ...
22 -...

PxT

Nada adiantaria 22- ... BxB; 23-DxB, PxT; 24 -P6C, D4R (se 24
-... P3R; 25 -DxPD); 25 -PxP+, R2T (se 25 -... RlB; 26 - DxD,
P><D; 27 -TlC, P3R; 28 -BxP, R2R; 29 -BxT, TxB; 30 -T-5C
ganha); 26-D3D! (visando a P4BR) seria decisivo.
23 -P6C

P4R

Com 23 - ... P3R; 24 -PxP+, R><P (se 24 -... TxP; 25 - BxP); 25
-BxB, RxB; 26-TlC+, R2T; 27-D2C, D4R; 28-D6C+, RlT; 29
-T5C, T2C; 30-TxP+, RlC; 31-BxP+, RlB; 32 - T5B+, R2R;
33 - T7B+ venceria.
24 -PxP+
25 -B3R

RlB
P4D1

Uma desesperada tentat.iva de libertação. Com 25-... P5TD (Se 25 ... TlD; 26 -B6T); 26 -DxP+, T2R; 27-D8D+l,�28-TxT+,
TlR; 29 - B5B+ mate.
26 -PXP!

•••

'

Tx

21

1

Nlo 26 - BxP, TxPBDI
26 -...

TXPBR

Com 26-... PSTD; 27-P6D!, PxB; 28-PxT ganharia.
27 - P6D
T3BR
Com 27-... T2D as Brancas podem recuperar a-qualidade com 28 B6R ou tentar um pouco mais com 28-B6T. E com 27-... TxPBR; 28
- P7D, ameaçando D6D e mate.
28 - BSC

D2C

l

''

'

i

Ou 28-... D2D; 29- DSD!, D2BR (se 29-... T2BR; 30-B7R+I);
30 - BXT ganhando material.
29-BXT
30-P7D
31-D6D+

BxB
TlD
•••

Um erro! 31- D6T+! forçaria o mate em três lances.
31 - ...

As Pretas abandonam.

1

1-

22

3

Petrosian (URSS)

PORTOROS

-

Fischer

1958

DEFESA ÍNDIA DO REI

Abraço de urso
Em posições que aparentam ser perfeitamente iguais, Petrosian
sempre encontra um lance aparentemente in6cuo que, pouco a
pouco, asfixia o adversário. Ele atinge seu objetivo simplesmente
trocando peças e manobrando para a vit6ria sem correr riscos
. desnecessários. Essa técnica, essencialmente defensiva, possui a
virtude de, mesmo quando ni'lo totalmente bem sucedida,
conduzir ao empate. Fischer, em contraste, geralmente escolhe a
via mais agressiva, por mais arriscada que seja. Algumas vezes se
dá mal, mas é isto que torna seu jogofascinante.
Nesta partida, repleta de erros de ambas as partes, Petrosian
leva seu adversário, por algum tempo, a aceitar um final estático.
Mas Fischer consegue romper as amarras, para novamente se
afundar nofraco lance seguinte (51- ... R3D). Petrosian, por
sua vez, também fraqueja em seu lance, o que reequilibra o jogo.
O final de Torre e Pei'lo, que se segue, produz um emocionante
empate.

1
2
3
4

s

6
7

P4BD
C3BD
P3CR
B2C
C3B
0-0
P3D

C3BR
P3CR
B2C

i

o-o

P3D
C3B
•••

23

Com 7-P4D, eu tencionava jogar P4R. Petrosian estâ tentando uma
formação da Abertura Inglesa, sistema lento adequado a seu tempera­
mento.
7 - ...

8-P4D

C4TR
•••

Julgando que se pode permitir essa perda de tempo, em virtude da mâ
colocação do CR das Pretas. Com 8-TlC, P4B!; 9-D2B, P4T; 10P3TD, P5B (Petrosian-Vasiukov, Moscou, 1956) as Pretas obtêm uma
excelente posição ofensiva. Eu ficara tão impressior1ado com esse jogo
quanto Petrosian deve ter ficado, jâ que foi derrotado.
8 - ...

9-P5D

P4R
•••

9-PxP, PxP; 10 - DxD, TxD; 11 -C5D, T2D; 12 ' B3T, P4B; 13
-P4CR, C3B!; se 14-pxp (14 - CxC+, BxC; 15-PxP, PxP; 16 BxP??, T2C+ vence), CxC; 15 -Pxc, TxP.
9 - ...

10-P4R

•i t ■ ■. t ■ t
■■ • ■ t .......
■■■.ft ■.ft ■.ft ■••
■.ftllE■■HAii
4:JII
■
Dit

!â�

C2R
•••

'

FISCHER

Posição ap6s
10- P4R

PETROSIAN

Essa é a ocasião exata para 10 -... P4BD! A partida Petrosian Boleslavsky, Campeonato da URSS, preliminares, 1957, continuou as­
sim: 11-ClR, RlT; 12-C3D, P4B; 13-TlC, C3BR com igualdade.

:1

10 -...
11-PxP

P4BR
pxp

Tentador mas inseguro seria 11-... CxPB; 12 -P4CR, C5D; 13 24

�

Pie, IIC1 14-CJCI, IND1 15 - C6R etc. B com 11 -... BxP; 12

CICI, ,no, IJ-C6RI, l>C; 14-P><B, DxP; 15-BxP, TDlC; 16-

uc:, D..1 17- CSDI u Brancas 1e sairiam muito bem.

r

12- CxP!

CxP C!

Uma comblnaçlo desesperada: este Cavalo (de qualquer modo jâ con­
denado) procura vender-se o mais caro possivel.

'
'

''

13-PTxC

•••

Simples e bom. Eu esperava 13 - PBXC, mas Petrosian despreza o
ataque na ala do Rei e busca controlar as casas centrais. Sua decisão
revelou-se acertada.
•

13-...

BxC?

13 -... PxC, conservando um centro de Peões fluido, proporciona
mais jogo. Eu estava indevidamente preocupado com o PD passado das
Brancas, após 14 -P5B.
14-P4B!
15-B3R
16-B4D

B2C
B2D
•••

Forçando a troca da mais ativa peça das Pretas, as Brancas logo con­
seguem um firme controle da posição.
'

16-...
17-TlR?

C3C
•••

Uma descuidada transposição. Com 17 - ... BxB+; 18 - DxB,
P4TRI, seguido por P5T, as Pretas poderiam trocar seu PTR isolado pelo
PC das Brancas e o jogo ficaria absolutamente igual. Correto seria 17B3B.

�

17 -...
18-B3BI

T2B?
•••

As Pretas não terão outra chance.
25

''

:a ■ � ....
�-�t
,, i�A ■
• :a� 1t
�

/JII'},

�

�

-�•
•
•
•■■.ft .ft ■t■
� ·: u
� �
•
rm .,. rmdi!L.�
•.ft�
·· 1■�•R• •
,

, ,

,

FISCHER

,

�
�

•

���1

·--✓-

W.i!"

"""-----------"�

Posição após
18 - B3B

-��

-

-

� -�-

18
19
20
21
22
23

.

-

F!'i

�

PETROSIAN

•••

R2B
TXT
BxB
D4D
TlT

DlBR
TlR
DXT
TxB
P3C
•••

As Brancas conseguiram vantagem sem esforço e agora procuram
melhorar sua posição antes de se empenharem a fundo. 23 - P4CD!,
ameaçando 24- P5B, seria muito mais agressivo e suscitaria problemas
mais imediatos para as Pretas.
23 -...

P4TD

Pela primeira vez respiro livremente!
24-ClD
25-C3R

DlBR
•••

Petrosian, imperturbável, continua consolidando a posição, sem se
preocupar mesmo com bons lances. Eu receava 25 - B5T! atando-me
totalmente, pois a Torre não poderia mover-se em virtude de BxC, se­
guido de cheque em 8TR.
25 - ...
26-P3C

T2B!
D2C

A troca de Damas aliviará a pressão, pois as Brancas não podem ad­
mitir a retirada e ceder essa importante diagonal.
26

- "•

"..,.,....,... �•,e -

, .-.:,

..
i·-..: �;;. ·, -:';
•
_:,-.
, :,.

t,:.i
•f;I_'.\ . " l o

.; '"�
,:;-"'-. : -•/• ,,

_ :. '
•/2 '�·
..•t'.<}j
';,---,�--;.·' _-,•'

''
t
·'4'' �"

-�'-t··.'?.. ,
e-,

. 7'"'
.. �-�,--"·" , " . ='" ,
.'';'

•

,-�

-""�

iiitf '

,.

,

, -�••

j •..,,,
y__",, '
•�/,, ,,l "·
.,.,,;:
f'
,,,.,.·."'
-h-�'!
::,::-,-,--•••
,
-·•�':!'P(,
.;-J,., 1:' '.,,..._.:,,
"' .. tf?tj/'..':'./•

,,.,
., .• '
·-'�;,.
• •.

:

,,,,.,_;;.-�

·,/j;."
,1,(f; .
---,

. .e

.

" .-

�
« "·,__.;,
,,
,,,,,,.,.,\�-·,'"'1:';,,
,

.,

..
>. \.'"i.:;'l
. ''

.,' '(§""iJ.i<

;!' .,,___,,,
"•>•"' �
�-t·'.\"f
J(-,;?,:
'f'I','1
.. - ',
ef,: .-<
, .,,.;•,,
t

·( ,:

.-"

..

.,·

.,;-.

.-

i:

.,

'

. ·-

IND

r, M)+
:II-P3T
29-121

,{ri\í\

Tll
,,,

A1 Branca, 1empre acham um modo de melhorar 1u1 p01lçlo. Nlo 29
-P4CD, p,cp; 30-P,cp, T1TD, poli 11 Preta• 1e 1p0111rlam da coluna
aberta.

C2R
P3T
BlR

29 -...
30-B3D
31- T5T

' ■ -...� ...
• 1: -.,, },;--·
.ft ■�t ■p
■
:■-�p
•
.fl.
.
�
t ª.ft
P
�, U
� A"
U. ■
■
■
■
• •
D D
• •D
� -�

V,
,.

ª
B t

�/.�
½69.
.
,

'

!i1�

!i1
•
. �

i-..z /1
'.
z:'.

,'·•
,;',
· ;,"·

,,íc

-

�

"'

/.

FISCHER

/

,._....,_,.

.§

Posição após
31 -...
BlR

✓

•

•

r,_,,,.

•

½,.,7,

32-T2T

PETROSIAN
•• •

Evitando uma pequena cilada: 32 - CxP+? (ou TxPB?, TlT!), CXC;
33-TxC, TlT!; seguido por ... B3C, que ganha qualidade.
•

'

32 - ...
33- TlT
34- C2B!

B2D
TlTR
•••

Preparando uma posição ainda mais forte, em 4D. Eu estava surpreso;
cada vez que Petrosian obtinha uma boa posição, procurava manobrar
para atingir outra ainda melhor.
34-...
35-C4D
36- B2R

R3B
R2C
•••
')'7

Ameaçando uma invasão com BST, TlR e C6R. As Brancas podem
operar nas duas alas e as Pretas precisam ser suflcfentemente flexíveis
para reagir adequadamente, o que exlp um per111anente estado de alerta.
CtC?

36 - .•.

Entrando em plnlco e permitindo ao advers,rlo a oportunidade pela
qual estava esperando, de jogar P4CD na ocasião em que as Pretas não
podem retrocar com ... PxP e ..• TlTD. Petrosian gosta de brincar de
gato-e-rato, aguardando que seus adversârios cometam um erro na
ausência de alguma ameaça direta. O incrivel é que normalmente o
cometem! O caso em questão o comprova. Eu deveria ter simplesmente
desprezado sua ''ameaça'' e jogado, por exemplo, 36 - ... TlT; 37 B5T, TlBD; 38-TlR, R3B; e se 39-C6R, P3B.
37 -P4CD!
38-B3D!

C3B

38- PxP, C5R+; 39 -R2C, PxP; 40 -TlCD, C4B mantém a po­
sição.

.
.
•
■111
!■ ._._. �- ";
•
•
■
•
•uª■ft"�ft■t■
1
a
■
u
:a■■A■
li
� � •m � ■

IB

iB

�

B

B

�

-�

l=I

38- ...

FISCHER

Posição após
38-B3D

PETROSIAN
pxp

38-... C5R+?; 39 -BxC, PxB; 40-PxP, pxp (se 40-... TlT; 41
-PxP, PxP; 42-TlCD); 41-TlCD, seguido de T7C ganha facilmen­
te. As Brancas também invadem após 38- ... R3C; 39 - PxP, PxP; 40
-TlCD.
39 -PxP
40- TlT!
28

R3C
•••

As Brancas finalmente alcançaram a posição ideal, mas o jogo das
Pretas é ainda sustentável.
c5c+
40 -...
T1R+
41- R2R
C3B
42-R2D
•••
43 -T6T
43 -T7T, TlBD transporia o jogo.
TlCD
43 - ...
T1BD
44- T7T
•••
45 -P5B!
Este sacrificio de Peão colheu-me totalmente de surpresa. J;: a única
linha que cria problemas para as Pretas.
45- ...
PCxP
Não 45 - ... CxP?; 46 - P6B.
46-pxp
47- C3BI
47- ... CxP perde para 48-C5R+.
48- C5R+
49- CxB
50 · BxP
51-P4C

pxp
R2B!
R2R
CXC
T1B!
•••

51- BxC, RxB; 52 -R3R (se 52- T6T, TlCR), R3D; 53 -T6T+,
RxP; 54-TxP, TlR+; 55-R3B, PSB deveria empatar.

•- • ,.. :·■
!
.
■�
,
.• •
- ft ■�
-�­■ft■
'■ m
�•■1
■••�•-�
■ '"1-••
w
•
�

�"ali
�-�.a.. ,
'
.i
7/
;-.,

.

-

-

,,,
�

�

FISCHER

�

-

?.il!lí@,

Posição após
51 -P4C

,

'

�

PETROSIAN
29

R3D?

51-...

,
6R
B
52
I;
3B
C
...
51
a
ri
se
to
re
Deveria ser o lance perdedor! Cor
úl
o
do
an
nh
ga
)
ta
pa
em
m
bé
m
ta
lD
T
...
CxPD!; 53 -BxC, TxP (53
timo Peão e forçando o empate.
RXB
TlR+

52-BXCI
53-R3R

a
ra
pa
ei
R
o
ar
rç
fo
é
a
éi
id
A
a.
ri
ha
n
ga
Com 53-... P5B; 54-T6T
o.
d
sa
as
p
D
B
P
o
d
ge
n
lo
,
ei
R
o
ala d
R3B

54
R3D, TlCR.

Não 54

•

•••

54 - ...
55-T6T+
56- TXP

••••
••••■••:•
1
�t• =:n;_p
•
i,■ • ■<3t■
� �■•
••�

1�

�

�

�

li
•

""-

•

.

�

�

�

m'

�

R3D
RXP
P5B
FISCHER
, .

.

. Posição apos
P5B
56- ...

�

�

•••

57-TlT?

PETROSIAN
•••

Conforme indica Petrosian nos boletins russos do torneio, as Brancas
poderiam vencer com a seguinte variante: ''57-T7TI, P3B; 58-T7D
+, R4B; 59-TlD, P6B; 60- P5C, R5B; 61-P6C, P7B; 62 TlBD,
R6B; 63 -PSB, TlCR; 64 - R4B, R7D; 65-TxP+, Rxf; 66-R5C,
P4B; 67-P6B, P5B; 68-P7B, TxP+; 69-Rxf, P6B; 70-P8C=D''.
As Brancas estariam um tempo à frente no jogo, pois o Peão Preto alcan­
çaria 7B ao invés de 6B, como aqui.
30

�,,,

.

·.� ''
"
M
•

'í'

E se as Pretas tentassem melhorar? Por exemplo, ap6s 57-T7T, P4B;
S8-T7D+, R3R; 59-TlD, TlCD. Dai poderiam derivar duas varian­
tes principais:
A] 60-P5C?, P6B; 61-R4C(se 61-TlBD, R4B; 62-T><P, PSBI;
63 -TxP, T6C+, com empate por bloqueio, ainda que com 2 Pe&,s a
menos), T5C!; 62-TlR+, R2B; 63-R5B, P7B; 64-TlBD, TSB; 65
- P6C+, R2C; 66 - R5C, T6B empata.
B] 60 P5B+I R4R; 61-TlR+, RSD (ap6s 61-•.• R3B; 62-R4B,
P6B; 63 - PSC+, R2C: 64 - P6C, P7B; 65 - RSC, T8C; 66 - P6B+
vence): 62-PSC, P6B: 63-P6B, P7B: M-T1BDl.(M-P7B?, T8CI
empata), R4R: 65-R4CI liquidaria a rnl1ttncla du Pnta,.
57 - ..,

51-PSC
59-TlD+

P6B
P4B

•••

Porpouaol Ap6a 59-P6C, TlCR: 60-PSB, R4RI; 61-R4C, R3B;
62-TllD, P581; 63-T>eP, TlBDI as Brancas não abririam caminho.
Ou com 59 - R4C, T7RI: 60- P6C, R5RI; 61-RSC, T7C+; 62 R6B, R>CP etc., como os boletins russos também indicam.
59 - ...
60- P6C
61-TlBD

RSB
P7B
•••

Com 61-TlCR, TlDI a ameaça de ... T8D forçaria 62 - TlBD (não
62- P7C?, TlCRI seguido de ... TxP, que venceria).
•

61
62
63
64
65
66
67

•••

PSB
R4B
TxP+
R5C
P6B
P7B

R6D
TlCRI
R7D
Rxf
P5B
P6B

Empate
31

•• ■ .! ■m
••
■ft■
• •
•im■
■.
�.
'1;J
■
•
■
•
••,
•ffl· ·1• •
■• �■ //�■
!ffl m
...mm

B

ri ã':"f(?f
� ...., m�aa�

B

:

FISCHER

'1

Posição final ap6s
67
P7B

•••••••••

W4'»;;

PETROSIAN

Ofereci o empate, sem compreender que não seria polido, pois caberia
a Petrosian oferecê-lo após 67 - ... TxP+ (se as Pretas quisessem dra­
matizar, 67 -... TlBD; 68 -P7C, RSC; 69 -P8B=D, TxD; 70 PXT=D, P7B atingiria a mesma posição); 68- RXT, R8C; 69-P8B=D,
P7B com um empate clássico.

•

32

4

Pilnik (Argentina)

Fischer

MAR DEL PLATA (1959)
DEFESA SICILIANA

Tato e tática
A presença na Argentina de Pilnik, Najdoef e Eliskases, que lá
resolveram pe,manecer após participarem das Olimpíadas de
Xadrez de Buenos Aires de 1939, provocou um renascimento
enxadrístico, atestado pelo torneio anual de Mar dei Plata, o
qual, ainda que pouco sedutor em prêmios, proporciona boas
férias e atrai os melhores enxadristas do mundo. Fischer
empatou com Ivkov, apenas meio ponto atrás de Pachman e
Najdorj. num poderoso grupo de quinze.
Após uma despretensiosa abertura, por ambos os contendores,
e um jogo intennediário que, à exceçélo de 26 - ... PxP, pode ser
considerado pouco mais que rotineiro, Fischer conduz o jogo
para um.final igual. Entélo, ele e Pilnik começaram a inventar
complicações e o último dá um passo em falso, que Fischer
aproveita para obter um Peélo central passado. Desse ponto em
diante, embora Pilnik faça tudo para evitar o inevitável, Fischer
não comete sequer um engano.

1-P4R
2-C3BR
3-P4D
4-CXP
5-C3BD
6-B2R

P4BD
P3D
pxp
C3BR
P3TD
•••

Para 6- P3TR, ver jogos, 35, 40 e 43; para 6- B4BD, ver jogos 17, 55
e 58.
6 - ..•
P4R
7-C3C
B2R
33

Para 7 - ... B3R, ver jogo 42.
8 -0-0

...

Outra tentativa seria 8 - B5C, 0-0! (8 - ... CD2D?; 9 - P4TD
proporcionaria um vigoroso prosseguimento); 9 - C2D, CxP!; 10 C4B, CxPC!; 14 BxB, CxCD; 11- BxD, CxD; 12- B7R, TlR; 13
C6C, TxB; 15-CXT, C5T; 16- 0-0-0 (Fischer - Ghitescu, Leipzig
1960), T2D1 com melhor jogo.

8 - ...

9-B3R
10-P3B

0-0
B3R
•••

Uma alternativa mais agressiva seria 10 - P4TD, D2B; 11 - P5T,
CD2D; 12-C5D, CxC; 13 - PXC, B4B; 14 - P4BD, B3C; 15 - RlT,
TD1B; 16-D1D, D1D; 17-TDlB, P3T; 18-P4B, PxP; 19 -BxP,
B4C, com igualdade (Smyslov - Gligorich, Havana, 1962).
D2B

10 - ...

Prematuro seria 10-... P4D; 11- PxP, CxP; 12 - CXC, DXC; 13 oxo, BxD; 14-TRlD, com ligeira vantagem no final.

i■t■t ■•■.._.t ■■t
•••■•1t ■■
. .. ,,�,. D1t ■
ª1t ■A
ª
10. ■-«r■ �&;
• "'""'·

::s:2::21

FISCHER

- - :;:;;;;:,1

,w,.....

11-DlR

Posição ap6s
D2B
10- ...

PILNIK
•••

Este sistema, outrora popular, nada proporciona às Brancas, pois não
impede o desenvolvimento das Pretas, nem a expansão da sua ala da
Dama.
CD2D
11 - ...
•••
12-TlD
34
•

C., U '• .l'ffDt ND.4 ,-.
.

,11 li-.,..

*,. · ,

1a -

Ili

NCD
•••

11 T2D
,,t;aa�� f Nlpondldo oom C3C; 14- B>CI; D><B+, com jogo igual.
,.1/j

•

'

.,

13 - ...

CJC

ltllldllltoHrla 13-,,, P5C: 14-CSD, C><C; 15-PxC, B4B;
- Nrl), oom bom Joio contra o PBD branco, atrasado.
14 - D2B?

16-

•••

Dllouldo, 14 - B><C seria indispensável.
14 - ...

'

1

'

Ptn11l que se ele não tinha tomado o Cavalo no lance anterior, não o
farta 11or1; por isso, procurei consolidar um pouco mais a posição e con­
Nrvar a ópçlo de mover o Cavalo para 5T ou 5B. Mas as Pretas deveriam
ter aproveitado a oportunidade de jogar 14- ... C5B!; 15 - BxC, PxB;
16- 86C (se 16- ClT, TDlC; 17-TlC, T2C seria forte; ou se 16ClB, TDlC; 17-C4T, P6B!; 18-PxP?, D3B; 19-C6C, BlD), DlB;
17 -CST, C2D! deixa as Brancas com problemas. Por exemplo: 18 CSD(ou se 18- B3R, B1D; 19-C5D, BxC; 20-TxB, C3B. ganhando
no mlnimo qualidade),
19 - TxB (se 19·-PxB, CxB; 20-oxc,
BxC;
.
.
81D; 21- D4C, TlC; 22 - D3T, BXC; 23-DxB, TxP), TlC, ganhan­
do pelo menos um Peão .
15 - BxCf

•

TDlC?

•••

Pllnik apressa-se a corrigir sua omissão. Não 15-C5T?, P40! ganha
material. (STAHLBERG)
15 - ...
16- CSD
17- Pxc
18-P4BR

TxB

cxc

B2D
B3BR

Eu nlo queria enfraquecer minha casa 3R com 18 - ... P4B; 19 P38, BJBR; 20 - PxP, pxp (se 20 - ... BxP; 21- C4D); 21 -CSB,
001n lpaldade.
35

19- P38
20- pxp

T(3)1C
BxP

Com 20- ... PxP; 21 - P6D dá um jogo muito ativo às Brancas. A
vantagem do par de Bispos das Pretas fica compensada pela fraqueza da
sua casa 38D, a qual as Brancas podem mais tarde ocupar com seu
Cavalo.
21-C4D
22 -P3TD

P3C
•••

Melhor seria 22 - 838, PSC; 23 - pxp, TxP; 24 - C6B, com
equilíbrio.
22 - ...
23- RlT

P4 TD
•••

23-838 é novamente melhor. As Brancas começam a baquear.
23 - ...
24-- PBxP

PSC
•••

Com 24-PTxP, PxP; 25-P4B, P6CI conservam a iniciativa.
24 - •..
25 -T28

pxp

25-83B, PxP; 26- PxP, TlT apresentam seus problemas.
25 -...
26 - C6B

. .. .
- ......
-""'�t�t
.
t
•
•
1!�
- -.e,.�
. • ■ ■ •
111 ■ ■ ■
Ba ■-'lm ft RI
■ ■a■
Í!'

':,

�-

, ··�·•· �

:<.Ili'<!��

�

•••

FISCHER

•

'11

�A5_1

�

�

TCS

36

D3C

Posição após
26-C6B

PILNIK

Biia é a posição que as Brancas procuravam; o empate agora parece
certo.
•

26 - ...
27 -oxo

PxP!
•••

27 - PxP também seria adequado. Mas não 27 -Cxf?, oxo; 28 T><D, P7T; 29- TlBR (se 29 - TlBD, BxPC), B4B; 30 - T(2)1B, TXC
aanharia.
27 -...
28-PxP
29-CxB?

TxD
TlT
•••

Isso dá às Pretas um forte PR passado. Correto seria 29 - T2T, T7C;
30 -Txf, Bxf; 31-B5C!, TxP (senão, P4TD); 32 -C7R+, RlB; 33
- CxP+, com empate em perspectiva. Com 33 - ... PXC; 34 - BxB
produziria um final de Bispos de cores opostas. Ou com 33 -.•. RlR; 34
-TlR+! (34 - BxB+, RxB; 35 -TxP+?, RlD; ganharia uma peça),
RlD; 35-BxB, PBxC(se 35- ... RxB; 36-C8B+, ...; 37-CxP), com
igualdade.
29- ...
30- T3BD

pxc
• ••

30-T7B não levaria a nada depois de T3D, e o sacrifício 31 -B5C?I
1eria refutado por BxB; 32 - TRxP, TlBDl; ou com 30- T2T (30 TlT?, TxP), T4T; 31-B4B (se 31-TlD, B5T), T4B e o PD cairia.
30- ...
31- T7B

j

• ••

Desesperadamente debatendo-se por um jogo de reação. Com 31 1MB (para evitar ... T7T), R2C; 32 - P6D, P4B; 33 -B5D, T3T; tam­
b6m ganharia o PD. Ou com 31 - B3B, P4B; 32 - T7B, B4C; 33 TlR, PSR arrasaria o jogo das Brancas.
31 - ...

'

T7CI

B4B
37

•··
·
•
t■t
■•gD■■"d"■•t
� ■
•,
■-■-ft ■.•■1�--� ■ ■ ■
A■ ill
■
■
�,■. ■ ■ �-<3]
,

l

�

�

�

:

=
••■■
-

FISCHER

.A

Posição após
31 ...
B4B

�

-

-

1

32 -P4C

PILNIK
•••

Tentativa vã�sem futuro seria 32-B4B, T7BDI; 33-P6D, TxBI; 34
-TxT, B6D; 3S-T(1)1B, BxT; 36-TxB, T><P; 37-RlC, R2CI e as
Pretas logo tomariam o PD, vencendo facilmente.
32- ...
33 - B3B
34- P6D

BSR+
B6D
•••

Ou 34-TlR, PSR!; 35-B2C(se 35-BxP, TlRganharia), TlD; 36
-TSB, R2CI; 37 - RlC (se 37 - PSC, P3T; 38 -P4TR, PxP; 39 PxP, TlT+; 40 - RlC, TSTI ganharia), P4B; 38 -PxP, PxP e os dois
Peões do centro passados centrais deveriam vencer (se 39-P6D, R3BI).
34- ...
35 -TlR

TlD
TxP

Najdorf censurou-me após o jogo por não ''ter visto'' 35 - ..., PSR; 36
-BXPI, T8CI; 39-TxT, BxB+; 40-RlC, BxTvencendo.
36-TXP

•••

Caindo na armadilha. 36-T7R manteria as Brancas por mais tempo,
mas 36 - ..., T3BR; 37 - BSD, PSR; 38 - BxP, BxB+; 39 -T(1)xB,
T(3)1B ganharia.
36 - ...
37 -T3R

T3BRI
•••

Forçado. Com 37 - B2C, T8C+ seria decisivo.
38

37- ...

'

38 T>tT
39-T,cp
40-T88+

T>ell

BSR

T7BR
R2C

As Brancas abandonam.
Após 41 -T7B+, R3T venceria. Ou 41 -T4B, B4D (41- ••• B>tT+:
42-RlC, T7C+; 43-RlB, B3B; 44-T4B, B4CI tamb,m aanharia) e
liquidaria o jogo.
,,

•

li

'

39

5

Fischer - Rossetto (Argentina)

MAR DEL PLATA (1959)
DEFESA SICILIANA

Obn'gação ingrata
Esta partida demonstra dramaticamente o significado da
express{Jo alemazugzwang.
Impossibilitado de obter, tanto no início como até à metade da
partida, qualquer vantagem explorável, Fischer lança-se a um
final também pouco promissor. Consegue, porém, depois do lance
19-CSD, trocar um Bispo por um Cavalo. Em continuaçilo,
realiza uma manobra ins6lita de Torre, ao longo da terceira linha,
objetivando ganhar espaço para incursões no território do
adversário. Rossetto inconscientemente colabora, colocando-se
em situaçilo dificil: embora a partida pareça igual, qualquer
movimento de Rossetto romperá o equilíbrio, apressando seu
próprio.fim. Isso é ''ZUGZWANG'', e Rossetto acertadamente
abandona.

1-P4R
2-C3BR
3 -P4D
4-CXP
5-P4BD

P4BD
P3R
pxp
P3TD
D2B

Melhor ainda seria 5 ... C3BR; 6- CJBD, BSC, teoricamente igualan­
do a posição das Pretas.
6 -C3BD
7-B3D?
40

C3BR
•••

'

'

,,

Posicionamento errado do Bispo; o certo seria 7 - P3TDI e se C38; 8
B2RI, CxPB?; 10 - BXC, D><B; 11 - B3R, etc. (se 8 ... C4R; 9
T1BD, ganharia).
7-P3TD!, prevenindo ... BSC, obrigaria definitivamente as Pretas a
tomarem uma espécie de for111ação de SCHEVENINGEN, deixando-as
desesperadamente inibidas. Em situação idêntica, a partida Spielmann1Tartakover prosseguiu: 7-... B2R; 8- B2R, 0-0; 9 -0-0, P3D; 10
-B3R, CD2D; 11-TlB, P3CD; 12-P4CDI, B2C; 13-P3B, TDlB;
14- DlR, DlC; 15-D2B ''com uma ótima posição para as Brancas''
(do livro More Chess Questions Aswered).
7 -...
8-B3R

C3B
cxc?

Em vez de tentar simplificar, as Pretas deviam ter usado a jogada mais
agressiva 8 ... C4R!; 9 - TlBD (nunca 9-0-0, CDSC!, ou então 9 B2R, CxPB; 10-BxC, DxB; 11 -TlBD, D5C; 12 - 0-0, PJD; e se
l3-C3C?, CxP!; 13-P3TD, cxc; etc.), CRSC! com vantagem.
9 -BXC
10-B2B
11-0-0
12-C4T

B48
P3D
B2D
•••

Forçando uma série de trocas que dariam às Brancas, no máximo, uma
pequenina vantagem.
12 - ...
13-DxB
14-TRlD
15-TDlB

•

BxB
TlD

o-o
•••

Com 15- DxP, DxD; 16-TxD, BXC; 17 - Tx'f, Tx'f; 18 -BxB,
CxP, igual.
15 - ...
04T

15-... P4CD?; 16 -PxP, PxP; 17 - C3B (não 17-PSR?, PxP; 18
-B><P+, CxB) e o PCD Preto seria fraco. 15 -... B3B seria sólido mas
preso.
16- D6C
DxD
41

Duvidoso seria 16 - ... D4R; 17 - TxP, CSC; 18- P3CR, D4TR; 19
- P4T.
B3B
17-CxD
18- P3B
C2D!
,

As Pretas esperavam, com esse lance, sair do perigo. Mas com 19 cxc (ou 19 - C4T, C4R; 20 - B3C, P4CR! equilibraria a situação),
TXC; 20 - T2D, T(1)1D; 21 - T(1)1D, R1B tudo igu almente se nor­
malizaria.
19 - CSD!
•••
Uma resposta inesperada que lança as Pretas em injustificável con­
fusão.

■
�
f•••
■t ■t ■.l.�"�t
• ■ t�1t
■
·•
-■- ■�
'B �,t-,,.
■�
ft ■ ft ■ ■
■
••
■
ft
■
ª
ª
■■
ft
ft � ■.
- '�§' • �
g

&.l!L
,

-�

19 -...

ROSSETTO

Posição após
19- CSD

FISCHER
BXC

Surpreendido, Rossetto não consegue encontrar a resposta mais
adequada: 19 - ... C4RI (também conveniente seria 19 - ... PxC; 20PRxP, C4R; 21 - PxB, PxP; 22 -P3CD, P4BD; 23 - B4R, TRlR); 20
-C7R+(se 20- C3R, P4CRI), RlT; 21-CxB, PxC; 22-B4T, P4C!
seguido de ... R2C; B(3)2R, igual.
20 -PRxB

P4R

Mais seguro seria 20- ... C4R; 21-B4R, P3CD (não 21-... P4B?;
22 - PxP!).
21-P4CD

• ••

Manobrando para abrÍr a grande sortida em 5BD.

42

Clll 11
'.

.

21 - Ili
1- '"

P3CR

P4TD1 22 - P3TD1 p,cp; 23 - P><P, TlT; 24 - B5B1

• •••ta•m,

22-B4T

P3C

CIIII 22- ,,, C3C; 23 -83C seguido de P5B.
23-T3D
1

--

P4B?

Alhtlo 10 perigo! A melhor defesa seria 23 - ... P4TD; 24 -P3TD,
(depol1 de 24-B><C, TxB; 25-PxP, PxP; 26 - PSB, PxP; 27 -TxP,
P5T 11 Pretas sustentariam o jogo), P4B tornando difícil o progresso das
lr1nc11. As Pretas nunca deverão permitir P5B sem obrigar as Brancas a
conceder a troca do Bispo pelo Cavalo.
24-T3T!

•••

A ameaça é simplesmente 25 -B><C. O velado e aparentemente insig­
nificante ataque sobre PTD é um meio de forçar as Pretas a abando­
narem a proteção da posição 4BD.
24 -...

ClC

Forçado!. Melhor seria 24- ... C3B; 25 - B6B, ganharia um Peão. A
outra alternativa seria 24 -... P4TD; 25 - PxP, P><P; 26 -B6BI, C4B;
(em 26-... CtC; 27- B5CI ou então 26- ... C3C; 27- T1CI, C><PB?;
28-T3B, C7D; 29 - T2C imobilizando o Cavalo); 27 -TxP devendo
as Brancas vencer.
25 - P5B1

PC><P

Com 25 -... P4CD; 26 -B3C, T2B; 27 - P6B, T2B; 28 -T5TI,
R2B; 29 -P4TD, PxP; 30 - TxP, R2R; 31 -B4B eliminaria o PTD
das Pretas.

,

26 -PxP
27-TxP

·pxp
R2C

Com 27-... C2D; (se 27-... T1B; a resposta 28-T(3)3B manteria
a pressão); 28-T7B, C3B; 29-B3C, R1T; 30-TxP, C><P; 31-BXC,
T><B; 32 - T(6)7T venceria. Com a entrada da artilharia pesada, as
Pretas entram em colapso.
43

28 . T3C
29-P 6D!

T2 B
C2D

O Peão está obviamente imune. As Pretas tratam, portanto, de reativar
o Cavalo.
30-T7B
C1B
Também sem esperança seria 30-... C3B; 31 - T(3}7C, T><T; 32 P><T, T1BD; 33 - B3C, C1R; 34 - T8C, C3 D; 35 - T><T, C><T; 36 B6R, etc.
31-T(3)7C
T><T
32-P><T
T1B
3 3 -B3C!
•••
As Pretas estão completamente imobilizadas, reduzidas a movimentos
de Peões.
P4TD
33- ...
34-P4TD
P3T
P4C
35- P3T
pxp
36-P4 C
37-PTxP
As Pretas abandonam

.•
•
•
"-'
"'
"'
··
·
• § �� •
•
•
• •
., .,
., [�
.,.
�,� • 1� �-�
ft ■ ■ ■ ft ■I
■A■ ■ ft ■
• • • ■i
• · ••
• • =
•·-

ROSSETTO

··�·

. . . ..�

�....�

•

. ...%

.:....�

Posição final após
37-PTxP

FISCHER

Zugzwang! As Pretas ficaram sem possibilidade de movimentar satis­

fatoriamente os Peões. Se jogassem 37 - ... R3B, o lance 38 - T8C
ganharia uma peça. Se 37-... C3C, 38 - B6R, daria a vitória às Bran­
cas, assim como qu1[lquer movimento da Torre, a saber: 37 - ... T1R,
respondido com 38 - P8B, possibilitando fazer u1,11a Dama e, conse­
qüentemente, mate!.
44

'

•

Fischer - Shocron

(Argentina)

IIAR DEL PLATA (1959)
RUY LOPEZ

'
,.

Um pequeno equívoco
O repertório de aberturas de Fischer nuncafoi tilo grande
quanto o da maior parte dos Grandes-Mestres em atividade,
embora suas contribuições teóricas tenham sido numerosas.
Nesta partida, o lance 20-PSC!? é uma de suas inovações,
nada tendo influído, porém, para a derrota de Shocron. A
resposta deste não concorreu também para tal.fim; uma análise
retrospectiva mostra que seu sistema de defesa era bastante
adequado. Por outro lado, Shocron, apesar de se defender muito
bem, enganou-se a si mesmo. Pensando ter visualizado um lance
à.frente de seu adversário, provoca uma combinação. Mas sua
visão estava atrasada de um lance e, conseqüentemente, seujogo
desmoronou, embora, de outro modo, tivesse condições de
resistir aos assaltos de Fischer.

1

1
2
3
4
5
6
7
8
9

P4R
C3BR
BSC
B4T
0-0
T 1R
B3C
P3B
P3TR

P4R
C3BD
P3TD
C3B
B2R
P4CD
P3D
0-0
•••

Ver partida 36, quando 9- P4D!? foi utilizado.
45

C4TD
P4B
D2B

9 - ...

10-B2B
11 -P4D

Ver partida 38, na qual Keres jogou, 11 -... C2D.
B2D

12-CD2D

Mesmo optando por qualquer das alternativas seguintes: 12 -... RlT;
... TlR; ... TlD; ... C3B; ... B2C; ... C2D; ... PBXP; penso ser muito dificil
para as Pretas obterem igualdade- mas quem sabe?
TRlR
P3C

13 -ClB
14-C3R

Sistema Jugoslavo, popularizado por Gligorich e Matanovich. A idéia
consiste em fortalecer a posição e mover o Bispo para lBR aguardando
desenvolvimentos posteriores. As Pretas só tomarão uma iniciativa es­
pecifica após o engajamento das Brancas.

••
•••••
• IF ..I..� 1t•t

t .,
i wf�
1
■
■
ft
H
■
f;-,-.,, ��&íiifá ..!.!..4"....l"z....J
-�� ífiiiffii1 �
&'!•
1
ft
■
�
���
ft
,.��
�,
-/,�
�z/�'lfir�..· ,,
t -- w

�..�

�--

;,;

. . .

�ll �

/1/,�

' ., ,, �,@
�@}.Yf,í,
•
�.
,½. . .1
,-: . 1/. ,,
/ ?@'*.
.,,1�
?Z-:i
;.;,
,,
;-,,,
��
/f.Jfr,.i 1/�
1:
.•.
-1//v,1;
:
�.
:;;,;
¼:�,;-,,z
�
q
x:,
;.:X. ,,,,�
½'//,,�½
..... ;,;
r-7.,, ... ;,;
.. :
::,;�

--

��- z

9:�
,
. ,.

✓.

. �

{,'/

�.,,,.

�-- ..

�

¼½
i.�.v.-�
, ... ,
..
�

SHOCRON

Posição após
14 -...
P3C

;$%4,

r,40�

�

,

15- PxPR

FISCHER
•••

Esta manobra de posição nivela o fosso em 5D, facilitando ao Cavalo
das Brancas obter acesso a tal posição. Como alternativas subseqüentes
ou imediatas após os lances: 15-B2D, BlBR, temos:
A] A tranqüila: 16 - TDlB, B2C?; (depois de 16
... C3B; 17
PSD!, C4TD [em 17 -... ClD; 18-P4B!, não pertnitiria às Pretas sua
46

•

1

•
\

.1

111p01ta normal, ... PSBD, Olafsson-Ivkov, Buenos Aires 1960, podendo
ll()ra as Brancas calmamente, montar um forte ataque com R2T, P4CR,
TtCR, e mais tarde fustigar com C5BR); 18- P4CD, C2C; 19-P4TD,
obtendo pequena vantagem); 17 -P4CD, C3B; 18-C5D!, cxc; 19 P>CC, C2R; 20- PDxPB, Cx P; (se a jogada for: 20-... PxP; 21 -B3R,
D3D; 22-BxPB, DxP; 23 -B3C!); 21-B3C, C3B; (se 21-... B3BD;
22 -BSC!); 22 -PxP, DxPD; 23 -CSC!, TlBR; 24 -B3R, DxD; 25
-TRxD, P3T; 26-C4R!, CxC; 27-TxB, TD1B; 28- P4BD, C4C;
29 - BXC, PxB; 30- P5B, as Pretas abandonam. -(Fischer-Rinaldo
- Torneio aberto 1957 - EUA).
B] A agressiva: 16-P4CD, PxPC; 17-PxPC, C5B; 18-CXC, PXC;
.•• P6B: porque 21 19 -TlBf>, PxP: 20 - CxP, P4D (nunca 20
B3C, CxP: 22 -T>CCI, T><r: 23 -D38, 838; 24- DxP ganhando); 21
- PxP, T><r+?: (melhor seria 21-..• D3D): 22 -B><r, D3D (Fischer­
M1t1novlch, Bled 1961), Assim, como o apontou Keres, as Brancas
podem con11rv1r 11u Pelo excedente com o lance 23- C3B1. Não 23 ,,, DMPD?; 24-8381anha uma peça. Ou 23-.•• CxP; 24- B4R.
15-•..
16 - C2T

pxp
•••

Detalhadamente analisada, a posição das Pretas revela problemas. O
rombo em 4D pode ser considerado ''ameaçador''.
16 -...
17- D3B

TDlD
B3R

Se as Pretas jogassem 17 - ... P4T?, o prosseguimento seria: 18 C5D!, CxC; 19-PXC enfraquecendo a ala do Rei das Pretas.
18 - C(2)4C
19- PxC

CXC
•••

As Pretas têm um novo ônus: neutralizar o ataque em potencial na
abertura da coluna TR.
1

.,
�
y

_,

f

19 - ...
20- P5C!?

D3B
•••

47

D
•
■
-�
■
••
1- m f'·•··-�tD-:t

SHOCRON

�

,E

,

�

R

�,�

�

ft ■ ■:
■
•
•• ga �"�-■
m
ta�
•
D t ■!
.. "g ·�o-··· "·=
'•-

&

•

,

.

. �:,:

�- - :,:- -

� XX

.... XZ

%:

í'�/,

,

'

•

Posição após
20-PSC

FISCHER

A velha seqüência 20
D3C, P3B (melhor seria ... B3B); 21 - PSC! é
boa para as Brancas. (Boleslavsky-Tal, URSS, 1957) Sempre pensei que
minha concepção fosse um melhoramento (a idéia é livrar 4CR para o
Cavalo antes que as Pretas forcem uma troca com ... CSB), mas analisan­
do mais detidamente esta partida concluí que as Pretas ainda têm recur­
sos.
20- ...

CSB

O lance 20 - ... BxPC exporia a concepção das Brancas a uma prova
decisiva. Após 21 - CSD!, BxB; (21 - ... BxC; 22 - BxB ganharia
qualidade); 22-C6B+, RlT! (se 22 - ... RlB; 23-TDxB, T2R; 24 CxP+, RlC; 25 - TDlD!, TlT [Tx;T 26 - C6B+, R2C; 27 - TXT,
C2C; 28 - P4CRI seguido de PSC com forte ataque]; 26 - C6B+,
R2C; 27 -CSD, BxC; 28 - TxB, melhor para as Brancas); 23 -TDxB
(se 23 - CxT, B4C; 24 -C6B, CSB! as Pretas teriam boa oportunidade
de ganhar qualidade), TlBR (não 23 - ... T2R; 24 - D3C ameaçando
DxPR ou D4T); 24 - DJC, D2B!; 25 - DSC, R2C; e as Brancas podem
agora forçar um empate com 26 - CST+, etc. ou tentar mais com 26
P4BR ou TJR.
21-C4C

BXC

As Pretas não podem permitir o lance C6B+, porque as Brancas ga­
nhariam um par de Bispos e perspectivas de ataque com a abertura da
coluna da TR.
22

48

DxB

C3C!

...

, ,1,1.J,tl}f

�

••
""'º
fllltlo 111

. . . 1(11, ..
-·� · - l

"-•••ntt vlafv1l, p011lbl•
• dtr.1 da vuln1r,v1I p01lçlo

· 1,• 10 a ftlptlto do l&na1 22 - ... P3B de Unzlcker.

·.

' \,., ,,il!i',� " "

23 - P3CR

P5BI

Na.__..., auldando dt que◄ P◄T 11J1 ob1trufdo,
Errado por exem•
c

»
,,,
tHM • 11tpo
fllall

C2D; 2-1 - P T, PSC; 25 - p, p, p,cp; 26 - B3C! vol­
10 Joio, pela dlaaonal aberta, com efelt01 arra,adores.

24-R2C
25-T1T

C2D
ClB

. A prlmtlra fue termlnou. Eliminando as ameaças na ala do Rei, as
lt1no11 tio obrlaadas a Iniciar operações na ala oposta.
SHOCRON

•-■·t
t ■■
T
■
,
�
.
li
'=

li
'
.
�
,
li ___��'�•

u�,-.

26-P4C

Posição após
25 - ... C1B

FISCHER
•••

O lance 26-P3C seria perigoso depois de PSCJ; 27- PBxP, P6B; 28
- PJT?, C3R; 29- DJT, P4TR; 30- pxp e.p., CSD! ganharia. Com 26
- P4T, PSCI; 27 - PxP, BxPCD; 28 - PST (ameaçando B4T), D2B
1erla satisfatório.
26 - ...

D3R

Mais eficiente seria 26 - ... P4TD!; 27 - P3T (se 27- PxP, D3T; 28
4
- P T, DxP). Tl T com igualdade.
Contudo, seria mau 26- ... PxP e.p.; 27 - BxP, DxP; 28- B3R, (28
- 82Cl?, DxBD; 29- D3B, C3R; 30 - BXC, TlBRI equilibrando. Não
30- ... PxB?; 31-TxP!, TlBR; 32-TDlT!,DxP+; 33-DxD, TxD
49

+; 34-RxT, T7D+; 35-R3B, BxP; 36-T8T+ mate), T2D (não 28 ... D1B?; 29-D3B, C3R; TxP! ganhando); 30 -TxPI deveria ganhar.
27-D2 R
28-PxP
29-B3R
30-P4T

P4TD
· D3T
oxp
T1T

30-... DxPB1 ; 31 - pxp equilibraria a partida.
31 - PxP

DxPC

Mais eficiente seria 31-... DxPBI (se 32-TB1BD, B6TI); não 31 ... DxT?; 32-TxD, TxT; 33-DxP, as Pretas abandonariam.
32-TRlCD
33-T6CI
34-T(6)6T

D3B
D2B
•••

Ganhando o controle da coluna da TO.
34 - ...
35-TxT
36-D4C

TxT
T1B
C3R

Trazendo o Cavalo de volta ao jogo. Seria errado tentar simplificar com
36 - ... B4B; 37-BxB, DxB; 38-B4TI tornando dificil às Pretas en­
contrarem um lance. Se 38-... C3R; 39 - B7D ou 38 -... T1D; 39T6BD, D2T; 40-TxP, T7D; 41-D3B ficando com um Peão à frente.
37-B4T
38-T6B

TlC
D1D?

Até aqui Shocron defendeu-se eficientemente, mas agora comete um
erro fatal. O certo seria 38 - ... D2D1 não perxnitindo às Brancas me­
lhorar ainda mais sua situação. Se 39-R2T, (não 39-TxP, D6D1; 40
-T6B, T8C com forte ataque), T8CI; 40 -T6C (se 40-TxP, D6D; 41
. T8B+, R2C; 42-D4T, BxPI; 43 - BxB, T8T+I; 44-RxT, D8B+
perpétuo), D6D; 41-TxT, (não 41-TxC?, D8BI) DxT; 42 - B7D,
C2B1 (com.42
... C4B; 43 - B6B, seguido de BSD ganharia); 43 B6B, D6D; com chances de empate.
•

50

39-TNCI

....

DIBDI

,. ...,_, A..,.tlffllDtl lhooron •tava prtpando para ea1a
ttlclovtato que 39-,,. PM"l'f1 ,40-D>CP+, RlB: 41- D><PR
OI',

-■ .t ■ t

SHOCRON

t ■ t•�
li

- - - - -

Posição ap6s ...
39
D1B0

li li

I

FISCHER

A1ora, como poderão as Brancas evitar perdas materiais?
40-B7D1

As fretas abandonam.

Foi esse o lance que Shocron não viu, porque jogando 40-... DxB; 41
· T><P+, ganharia a Dama.

'

1

51

7

Olafsson (Islândia)

-

Fischer

ZURIQUE (1959)

DEFESA ÍNDIA DO REI

Orgulho perdido
Conforme explica em s uas notas, Fischer, por erro de cálculo,
bem cedo cai em situação perigosa, passando ao jogo defensivo.
Olafsson calmamente reforça suas possibilidades de ataque,
parecendo bem encaminhado no rumo da vitória. Ele tenta
prematurame,zteforçar a situação (21- CIC) e, com o
desenvolvimento do jogo, perde a iniciativa, embora parecendo
inocentemente ignorante disso. Não percebendo a potência da
resposta a seu lance 24 -D2D, ainda cego ao perigo e
procurando uma vitória a qualquer preço, perde diversas
oportunidades de equilibrar a partida. Premido pelo tempo, é
obrigado a uma troca de Damas em circunstâncias
particularmente desfavoráveis. O resultadofinal da partida não
chega a surpreender.

1
2
3
4

5

6
7

8

P4BD
C3BD
P4D
P4R
C3B
B2R
PSD
BSC

C3BR
· P3CR
B2C
P3D
0-0
P4R
CD2D
•••

Steinitz automaticamente considerou este bloqueio do Cavalo como
ciuvidoso. Desde que não há ameaça real (porque o Bispo é mais valioso

S2

'

que o Cavalo) 11 Prttu podem 11ora 11nhar tempo fazendo-o andar.
Petroalan obteve bon1 re1ultad01 com e11e procedimento. A idéia e res­
trlnalr ,,, ClR e p01terlormente ,,, P4BR.

1

...

8

9-B4T

PJTR
PJT

Este sistema lento jamais foi refutado, mas melhor seria 9 - ... P4CRI;
10- BJC, (a alternativa das Pretas com P4BR ficou bloqueada, mas, por
outro lado, o Bispo branco em 3CR fica fora de ação) C4TI; 11- P4TR,
a última opção (11- C2D, CSB; 12- 0-0, CxB+; 13 - DxC, P4BR;
14 - PxP, C3B; 15- P5B, BxP; 16 - TDlB, T2B!; 17 - C4B, BlBR
seria melhor para as Pretas. Wexler-Reshevsky, Buenos Aires, 1960),
CxBI; 12 - PxC, PxP!; 13 - TxP, (se 13 - CxPT, D4C; 14 - C5B,
C3B; ou 13 - PxP, P4BR; 14 - PxP, C3B; 15 - 0-0, BxP), P4BR; 14
- D2B, C4B; 15 - B3D, D3B; com vantagem. (Damyanovich-Hort,
Sarajevo, 1964 ).
C2D

10

- � -�• ■-i
--�■
-�
•
;-�.t���-.t�
#
1
� ""' .t � �
��
.t
Bft ■. B
■.
.•■ ftB.ft•■•r�
�
a�
m
�Aff
-� ■•'ê:·:. · ; •• §
ir

_,.

ii!'<!I�
�

•

,

4. �-��
a %.. w.-

��

W-

.

·11!

;,.,,,,�
....;',

�
0..

-

�
.....
!?

¾

. .
.

•.

:

·······

DlR
FISCHER

·11!
W- �
m
•
.

Posição após
10 - ... DlR

•

4. � ?J
f&
..u.
.....�
.,;\;

. .,

OLAFSSON

A idéia é libertar o Cavalo, tornando possível o ataque com ... P4BR.
Em algumas variantes, a Dama poderá apoiar ... P4CD especialmente se
as Brancas escolherem o grande roque.
11 - P4CR!?

• ••

No torneio de candidatos em 1959, Tal experimentou contra mim uma
linha menos agressiva: 11 - 0-0, C2T; 12 - P4CD, C4C (mais tarde
tentei contra ele ... B3B!?); 13 - P3B, P4BR com oportunidades para
53

ambos os lados. O desenvolvimento ê perigoso e obriga as Brancas a op­
tarem pelo Grande Roque.
11-...
12-D2B

C2T
C4C?

A intenção ê desenvolver o Cavalo em 6T e SB, mas a simples resposta
das Brancas torna o plano desaconselhável. Certo seria 12 - ... C4B; 13
-0-0-0 (13-P4C, C2D deixaria o jogo das Brancas embaraçado),
P4B, jogo igual.
13-P3TR!
14- 0-0-0

C4B
B2D

Fraco seria 14-... P4B; 15 -BxC!, PxB; 16 -PCxP, PxP; 17 TDlC.
15 -P3B

CST

15-... P4C!?; 16- P4C, C2C; talvez não fosse tão mau.
16- cxc
17-P3C
18-B2B
19 -P4TR

Bxc
B.2D
P4BD!
•••

O jogo das Pretas ganha vida após 19 - pxp e.p.?, PxP; 20-C l C,
P4D!; 21- PRxP (ou 21 - BSB, PSD; 22-BXT, BxB; com uma po­
sição confortável), PxP; 22 - TxP, B38D etc.
19 -...
20-B3R
21 -ClC?

C2T
P4CD
•••

Objetivando D2D. Mais certo seria 21 - B3D! (se 21 - PST, C4C;)
mantendo a vantagem ao restringir ... P4B.
21- ...

P4B!

Preparados ou não, vamos lá! Olafsson estava seguro de que esse
ataque era impossível, senão não o teria permitido.
22- PCxP
23-PXPB
'

54
,

PCRxP
•••

Para impedir ... PSB que fecharia a ala do Rei e neutralizaria o ataque
du Brancas.
BxP

23 - ...
24-D2D

..

•• •

Esta ê a posição que as Brancas queriam.
PSR!

24-...

A partida muda neste lance. As jogadas 24- ... T3B ou P4TR cedem a
1n1c1at1va.

•

1

•

•

25-TDlC

•••

25-BxP ê inferior a P6R!; 26- BxP, (se 26 - DxP, BxC!; 27 R><B, D3C+ e ganha uma peça) BxC; 27-RxB, D4R.
P><PBR?

25 - ...

Certo seria 2S- ... T2T! e se 26 - B><P, P><PBR, transpondo o jogo.

••
•••••
•
•
a
d
• • •
. • �.,..
t•
■
��
■•4•
t f ,.� ft.a■a
■a■ ■ u
■ ft ■ Dt ■
ft ■ �A• •:
R�
■
■
-"Z.J� -• � �

FISCHER

�.��

':

1

.

.WA

,

�

.

r---�

16

.

':

g.a.•

�

�

�I

26- BxPT?

�

Posição após
2S - ... P><PBR

OLAFSSON
•••

26-TxB+ (Stahlberg), RXT; 27 - BxP+, Rl T; 28-BXT, DxBD; 29
-BxP ganhando um Peão (se 29-... BXC; 30- D3B+).
26- ...

T2T!

Olafsson disse-me posteriormente que tinha subestimado a força desse
lance defensivo.
55

•

27- BxB
28 - T><T+
29 -B3D

TxB
R><T
•••

Um reconhecimento da derrota, visto que o PBR das Pretas passa a
ficar perigosamente potente. Mas não 29-BxP?, (ou 29 -D3B+, D4R;
30- DxP, BxC; 31-D4C+, B3C), BxC; 30- RxB, TxB; 31 -D2C+,
D3C+ (o recurso salvador) e as Pretas conservam a sua peça a mais. Meu
jogo se baseia nessa defesa e no fato de que o PBR tenha tal proteção
divina.
29 -...
30-TlC+
31 - D3B+

pxp
RlT
•••

Agora as Pretas têm outro Peão central passado, mas a defesa das
Brancas é de qualquer maneira difícil. 31 -PxP, P7B; 32-TlB, BxB;
33 - DxB, D8R+; 34- R2B, C3B; 35-C2D, CSC ganha.
31 -...
32- DxD+

D4R
•••

Depois de 32-BxB, TxB; 33-PxP, C3B as Brancas não têm nada
melhor que 34-DxD para transpor o jogo.
32 - ...
33 - BxB
34-PxP

PxD
TxB
•••

34-P6D, C3B; 35 - C2D! nada de melhor oferece; por exemplo: 35
- ... PxP; 36-PxP, PSR; 37 - C4B!, P7B; 38-TlB, CSC!; (amea­
çando P6R) 39-RlD, C7T!; 40-P7D, T4D+ seria decisivo.
34 - ...
35-C2D
36-TlT

C3B
P7B
•••

As Brancas precisam manter a casa lBR livre para o Cavalo.
36 -...
56

PSR

FISCHER
'

•
■
t ■ ••
■
t■t■ R
••.a ■.•"�•N-•■·
•••••••••

Posição ap6s
PSR
36 - ...

4-

• �. _ __§
37-RlD

OLAFSSON
•••

Melhor sorte ofereceria 37 - ClB, CSC!; 38- R2D, (se 38 - P6D,
T3B; 39- P7D, T3D), mas T6B! esmaga qualquer resposta.
37 - ...
38-ClB
39-,R2R
40-R3B

P6R
T4R
C4Tl
P7R

As Brancas abandonam.

1

57

•

8

Fischer - Keres

(URSS)

ZURIQUE (1959)

RUY LOPEZ

Substância e consistência
Alekhine disse, no auge de sua ca"eira, que para ª"ancar-lhe
um ponto seria necessário vencer a mesma partida três vezes: no
princípio, no meio e no.fim. A Keres deve ser pago o mesmo
tributo.
Cadafase deste jogo é fascinante e arduamente disputada. Até
seus erros, e sé1,o muitos, contribuem para tomara partida uma
demonstraçao da perícia de dois mestres no uso de toda a
plenitude de seus recursos. Embora às vezes pouco atraente, há
aqui substância e também consistência e é provável que, ap6s
essa vit6ria, Fischer tenha sido considerado como um sério
oponente pelos principais Grandes Mestres soviéticos, poisfoi
essa a primeira vez que derrotou um deles.

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12

58

P4R
C3BR
BSC
B4T

o-o

TlR
B3C
P3B
P3TR
B2B
P4D
CD2D

P4R
C3BD
P3TD
C3B
B2R
P4CD

o-o

P3D
C4TD
P4B
D2B
PBXP

l

\

Ktm desprezou 13 - ... TlD; 14- ClB, P4D?; 15 - PxPRI, PxP;
(N 15- ... cxP; 16 - D2R, B2C; 17 - C3R ameaçando CxP); 16 C(1)2D1, PxC; 17 - PxC, BxPB; 18 -DxP, B3R; 19 - C4R com um
ataque capaz de vencer.
B2C
13
pxp
TDlB
14- ClB
C3B
15- B3D
Keres posteriormente jogou 15 - ... C2D contra Smyslov no Torneio
de Candidatos de 1959. A partida continuou com 16-C3R (melhor seria
16- PSD, P4B; 17-C3RI, PSB; 18-CSB, BlD; 19- B2D!), PxP; 17
- CxP, B3BR; 18 - C(4)5B, P3C, igual.
TRlR
16-C3R
As Pretas já estão em dificuldade. Com 16 - ... CxPD; 17 - CXC,
PXC; 18-CSB, TRlR; 19-BSC seria forte. Não 16 ... CSCD?; 17 BlC, BxP??; 18-BxB, CxB; 19-P3T, C3BD; 20-CSD etc.
,
17-CSB?

•••

Plano superficial; correto seria 17 -PSD!, CSCD (se 17 - ... ClC; 18
- P4TD!); 18 - BlC, P4TD; 19 D2R!, C2D; (se 19 -... D3C; 20 CSB!); 20 - 82D, D3C; 21 - P3T, C3T; 22 - P4CD seguido de B3D
prendendo.

1

17
18
19

BSC
TlBD

B1B
C2D
DlC

BlC
C(3)XC

cxP
TXT?

•••

Para sair do bloqueio.
20
21
!

... PXC; 22
Desprezando a continuação das Brancas. D epois de 21
oxP, C4B1 as Brancas não têm precisamente coisa
TXT, DXT; 23
alguma.
22

BXT

pxc
59

KERES

Posição ap6s

22 - •••

PXC

FISCHER
23 - C6T+!
• ••
Keres provavelmente esperava
23 - DxP, C4B, i al.
gu
23 - ...
PxC
24
D 4C+
RlT
25
Dxc
•• •
Recuperando a peça perdida. O peão
a mais das Pretas não tem valor
em face da má formação de s
eus peões.
25
•••
B4D!
Manobra enérgica!. Este Bispo
, se as circunstâncias o perm
itirem,
deverá reforçar o enfraquecido
lado do Rei.
26-D5B
T4R!
27-D3B
P4B!
Defesa a gressiva!
28- B4B!

•

TlR

Com 28 - ... T2R; 29-DlD, Bx
PR; 30 - BxB, PxB; 31
DxP+,
B2C; 32- D5D! manteria a pressã
o sobre os Peões enfraquecidos.
29-D5T!
BxPR
30-P3B
B3B
31 -TlBD!
...
Não 31 -TXT?, BXT; 32-DxPB?,
B3C! e as Pretas ganhariam!.
31 - ...
B2D
32 - BxPT
•••
60

, ,,

Decisão difícil. A alternativa era 32 - BxPB. BxB; 33 - DxB com
possibilidades de atacar os Peões enfraquecidos.
32-...
33-BxB

T3R!
•••

Com 33 - 848, DlR! seria sustentável.
•••
33
34-D4Tl

1

•

DxB
•••

Com 34 - DxP??, T8R+ ganharia, ou 34 - BxP??, T3'f, também
ganharia. A continuação da partida força as Pretas a um final .110 qual
seus fracos Peões não podem ser protegidos por manobras táticas. Com
34-T7B, D2R, defende; por exemplo: 35 -BxP?, T8R+; 36 - R2T
(ou 36-R2B, D6R+; 37- R3C, D4R+), D4R ganharia.
34

D3B

•••

Não 34- ... D2C; 35- T7B, T7R?; 36 - D8D
+, TlR; 37 -TxB!,
TxO; 38 - TXT+ ganharia.
35- DxD+

•
•
•
!■.t ■-� .-_.__� -�. ■ :t
�
�
I
;
�
�
1■-.--■-■- :t -■.
•.. .•
•
■-11-a■•■•ll■-ll- .ft
.au d
•
•
�

1

\

�
., �
";

t.
�---��

:t

TxD
KERES

�

Posição após
35 - ...
TxD

r

d.a.•1

�"'w.�-'l
-m� ,�;.
_ �� ..�
��

;.

�

J•. _7,

36-R2B?

FISCHER
•••

Perda de tempo vital, permitindo às Pretas moverem seu Rei para o
centro. Naquela ocasião rej�itei o lance 36 · T7B porque não consegui
ver um prosseguimento promissor depois de ... T2B (se 36 - ... BJR; 37
-P3CD! destruiria qualquer resposta). Mas subestimei a t'orça ele 37 61

TTII (37-BxP, TxB; 38-TxB, T4D; 39 - R2B, P6D; 40 -RlR,
T4R+; 41-RlD, T7R; resultaria em empate), B3R;38-TxP, T2B; 39
-R2B, T8B; 40 -B3D, perdendo as Pretas qualquer esperança de for­
tificar seus Peões.
36-...
37-T7B
38-R2R

R2C!
T2B

Agora, 38 -T7T perde toda a sua eficiência depois da resposta ...
BlB.
38-...

P5B!

Uma decisão arriscada em situação tensa, dirigida contra 39 R3D??, B4B+. Simplesmente melhor seria 38-... R3B (com 38 - ...
B3R;39-T6B seria forte); 39-T7T (não 39-P4B, B3R; 40 -T6B?,
T2CR; 41-R2B, TxP+I), BlB; 40-TxT+, RxT, igual.
39-T7T

R3B

Nlo39-... B1B;40-TxT+, RxT; 41-BxP.
40 -TxP
41 -R2B

T2R+

41 - R2D seria rebatido por T2C.
41 -...

B3RI

Sacrificando um segundo Peão para operar na linha aberta do BD.
Com 41-... R4R; 42-T7T conservaria as Pretas amarradas.
42-TxP
43-T6B

R4R

Com 43-T6C, B5B; 44-P3CD, P6D1; 45-PxB, PxP; e os Peões
passados das Pretas seriam suficientes para o empate.
43-...
62

B4D

...,...-

■ ■Iti■•t
■•ªrA
■' l/. ·::,�,·,. J.., ·�-..:,, -�■
-

�

"

··-·····

1

1

■ ..�
,E

·• �,11.,w,,,.;%,,.

1:
:1..!l,.�"<l,.
�
•
�,j .u.n..u.
m-1
<l,.
<l,. .;
�
�.a.
� K:ri
.a.e

.,j;;L,.
���

�!'.

�$

�fi'

■

•

KERES

Posição ap6s
B4D
43-...

FISCHER

44-T6TR
Com 42-T5B, R3D; 43-T><P?, BSB seria ameaçador. 44-TlB é
demasiadamente passivo pa ra proporcionar oportunidades reais de vitória.
44-...
45-T5T+
46-T6T+
47-T5T+

T2BD
R3D

R4R

Nlo 45-T6CD, T8B; 46-BxP?, BSB.
47-...
48-T5B'!

R3D

Igualmente ruim seria 48-TxP (se 48-BxP, T8B ameaçando B5B),
T8B; 49 -B3D, 85B. A seqüência vitoriosa seria 48 -P3CD! (para
desalojâ-lo de 58D). Se 48-... T8B; 49 -B4R!, BxB; 50 -PxB etc.
48-...
49 -B3D

T8B
T8D

Não 49-... B58?; 50-TxP!, BxB; 51-TxP+ etc.
SO-R2R
51 -R2B
52-R2R
53-T5C

T8CR
T8D
T8CR
BXP?
63

Posteriormente Keres alegou que com 53 - ... T8TD teria facilmente
empatado; por exemplo: 54-BxPT, B5B+; 55 - R2D, TxP; 56 - R2B,
T8T.
T8C
54 - 8><PC
P3T?
55 - R3D

•

55- ... TxP; 56-RxP, B8C! garantiria o empate.
56-T5T
57-RxP
58 - TxP+

TxP
TxP
...

Segundo adiamento. As Brancas enfrentam dois obstáculos técnicos:
1] Não podem trocar os Bispos; o final em que estão, mesmo com dois
Peões passados, ainda é teoricamente um empate, com as Torres no
tabuleiro.
2] Não podem trocar as Torres enquanto o Rei Preto tiver acesso à
posição 3BR; o final (mesmo com dois Peões a mais) ainda é um empate
com os Bispos em jogo.
58 - ...
R2R
59-R4R
T4C
60-B6T?
•••
Keres pensou que 60 - BlBI lhe daria oportunidade de vencer. Se 60
- ... T8C; 61 - B6TI e as Pretas perderiam a oportunidade da defesa
citada na anotação seguinte. Errado seria imediatamente 60 - 83[1
devido a B2B!; 61-RxP, T4T; 62-TxT, BxT seguido de ... BxP.

•
•••
• •■�::■•. �---�
A•■• •
®i� •
��- ■•-r�
•
•.l■• ■•ft ■■ft ,!
•
• •-- •-•

KERES

, ;,

-

•

•

,aí

��

60 - ...
64

Posição após
60 -B6T

FISCHER
B2B?

,

1

E1t11n1ano t'ol fatal, Ktrtl dl1H•m1 que h1vt1 che11do I e1ta posição
na an,IIH fllta durante o ldl1m1nto, m11 e1queceu I linha de empate ao
relnlolar a partida, Certo 11rl1 60 - ... B8C+!; 61 - R><P, T4B+: 62 R4C, T31; 63- T><T, R><T com o JA mencionado bloqueio.
'

61 - B8B1

...

Vl11ndo 4CR. Nlo 61 - R><P?, T4TR empate.
61 - ...

T3C

Depol1 de 61 - ... T4BD; 62 - B4C, TSB+; 63 - R5R, a penetração
dai Brancas é decisiva, mesmo não obtendo imediatamente um segundo
Pelo.
62 -T7T
RlB
T2C
63-B4C
Não 63 - ... TxB?; 64 - TxB+!
64- T6T

•••

As Brancas ainda não podem aventurar a troca.
,.
T3C
64 - ...
BXT+
65- TXT!
R2C
66 -RXP
•••
67-RSC!
Isto fecha a questão. O Rei Preto não pode mais bloquear a casa 3BR.

67 - ...
68-P4B
69-P4T

B6D
BSR

,'

•••

Certamente não 69-PSB?, BxP! e as Brancas ficam com o que Hans
Kmoch chama de ''par impotente''.
69 - ...
70-PST
71-P6T+

1
)

B6D
BSR
RlT

Com 71-... R2B; 72- BST+, RlC; 73-B6C dá continuidade.
72- B5B
73- B6C

B4D
B3R
65

I

74
75
76

R6B
RSC
BST

BSB
B3R
•••

De volta ao caminho certo.
76
77

.'

•••

B4C!

R2T
BSB

Com 77-... BxB; 78-RxB, RxP; 79- RSB ganharia.
78- PSB

r

•••

Finalmente o PB está livre para avançar.

;

1

78- ...
79 - BST
80-B6C+
81- P6B

;.

■
■·
•••
••�■■■•if.i.·�'�A••ª�
"'
■■---■
■ ■■'" ""■
■■■■■•■■
;:■ • ■ •
�

e

•,"ft

·,
�\"

•
�

-

•
'
'r .

r'

KERES

�

-

- ------

- - -- --

Posição final ap6s
81- P6B

FISCHER

Com 81-... B6C; 82-R4B, Rl T; 83-RSR, B5B; 84-R6D, B6C;
85-R7R,BSB; 86-B7B, B6D; 87-B8R!, B5B; 88-B7D, BlC; 89
-B6R,B2T; 90-P7B e faz Dama.

-

.,:

B2B
BSB
RlC
As Pretas abandonam.

66

1
1

'

1
1

1

1

9

Walther (Sufça)

Fischer

\ZURIQUE (1959)
DEFESA SICILIANA

Do prato à boca ...
Aq11i,,i<>ga11do co,,tra um 111estre menor europeu, Fischer
apar,•11ta c•star batido depois de dezessete lances, admitindo que
,•stai•a 11ro11to a aba11do11ar no lance 36. Nélo obstante, consegue
11111 c•11111ate 111irc1culoso, con, dois Peões a menos. De vez em
qua11do, Waltherse con_fu11de e permite a Fischer prolongar a
luta e encontrar uma saída no lance 54.
O que torna memorável esta partida é o exemplo que ela dá de
como um gra11de-1nestre se redime, depois de começar a partida
como um principiante e de como um adversário maisfroco,
depois de magistralmente construir uma situaçélo vitoriosa,
q11ase sempre perde por.falta de técnica para desferir o golpe
.fi11al. Con_f'orme disse Capablanca, ''o bomjogador sempre tem
'.
sorte

1
1

1

' 1-

1
2
3
4
5
6
7

P4R
C3BR
P4D
cxp
C3BD
BSC
P4B

P4BD
P3D
pxp
C3BR
P3TD
P3R
B2R

'

'

Mais incisivo seria ... D3C; 8 - D2D, DxP; 9-TlCD, D6T que tentei
com sucesso posteriormente em minha carreira.
8- D3B

CD2D
67

Mais exato seria 8- ... D2B para impedir 9 - B4B.
9-0-0-0

•••

Mais agressivo seria 9-B4B!, 0-0 (9- ... D2B?; 10- BxP!, PxB;
11 - CxP, D3C; 12 - CxP+, R2B; 13 -CSB com um ataque esma­
gador); 10 - 0-0-0. O texto dá oportunidade às Pretas de corrigir seus
• • • •
erros 1n1c1ats.
D2B
9- ...
•••
10-B3D

)

Para 10 - B2R ver partida 14. Para 10- P4CR ver partidas 12 e 15.
P4C
10 - ...
...
11 - BXC
Sem objetivo. Melhor seria 11 -P3TD.
CxB
11 - ...
Somente não 11 - ... BxB?; 12 -BxP!, PxB; 13 - C(4)xP ganham.
12-TRlR

•••

12-P3TD é necessário. As Pretas ficariam muito bem depois de 12 PSR, B2C; 13 -D3C, PxP; 14 - PxP, C2D; 15 - TRlR, 0-0-0!
(Paoli-Tolush, Balatonfüred, 1958).
12 - ...

B2C

Como eu aprendi (ver partida 15), as Pretas devem aproveitar-se de
PSC! (seguida de ... B2C e ... P4D) assim que surgir a oportunidade.

&1
.s■
•••
•
'� � -� .t :t
■:t A:
• � :t �
1■ffl:t '■ •.ft � �•.■,
I■- �.,t;t.
��-�■
�.ft
.ft � • • .ft �'
!■• ;,,,', ' '. '� .

·)

FISCHER

l

•

,,.

-

. 7,

·······

�½

"'1

"···

�."'1

..... ½

•

�'

-

1". ..

. ....�

.1

g

•

•

�

.§ ��

•

13 - RlC

68

Posição após
B2C
12 - ...

WALTHER
•••

1

Arrl1eando npetlr,m,, 13 - P3TD 6 obrlaatbrlo,

13 - ,,,

TlBD?

Eate lanoe , d11v1ntaj010 para 11 Preta1 poli 11 fazem perder a opçlo
do Grande Roque, Certo 1erl1 13 - ,,, P5C; 1 ◄ - C(3)2R, PJCI: 15 P4C, P4R: 16- C3CD, P4D; 17- C2D, 0-0 com I lnlcl1tlva.
,,,
14 - P4CR
14 - PJTD ainda seria correto. Ambos sofremos com a ld,la fixa de
que ... PSC não era exeqUivel.
14 - ...
C2D.
15
PSC
CJC?
15- ... PSC!; 16 - C(3)2R, C4B ainda mantém a luta.
P4R
16 - P5B!
Agora, com 16-... PSC?; PxP! espalha as Pretas.
Não 16-... BxPC?; 17 ....... BxP+!, R2R; 18-PxP, PxP; 19-CxPRI
etc. Mas eu ainda achava que as Pretas estavam bem; entretanto, o lance
seg11inte de Walther rapidamente desfez essa impressão.
pxp
17 - P6B!
Esqueci-me de que com 17- ... PxC; 18- CSD! seria mortal.
B1B
18- pxp
...
19-CSD!
As Pretas estão em má situação,
19 - ...
20- PxC

w
·'
,
.
'
■
t
•
"
'
,... �,,,
•:t
:t ■ �, �� •
'■ t■■·�.ft--•■ •■m
�u g . •o
w.
�.....��,
ft . � .ft ..
� ��
w�
r■rlh�rr-� t:=.i,
� �. . , D".� ;'

-

�---t.
�

,.
..

wa
-

�

f �½

cxc

RlD

FISCHER

�

•

•

f,

.

��;

�

�

¼',:/,'

• ,;
,, ....,

f:/-,•f

i'.('t

W.$i;A�-YÍ)/�
m,;,/,
m
m
;-'
½·;,
..

-;

�i

Posição após
20 - ...
RlD

m �

- '9'
=?z:..;;

;;:!.�

•

WALTHER
69

21-C6B+I

•••

Investimento sensato. A tomada do Peão é insignificante, comparada
com a abertura das linhas centrais contra o Rei Preto.
21 - ...
22-PxB
23
B4R
24
D5T
25
B5B1
26 DxP+
27 D6R
28 T3R!
29
T3BD
30-P7B

BXC
DxP
D3C
R2B
TlD
RlC
D2B
B3T
D2C
•••

Muito eficiente. Não 30 - ·rxP??, D8T+.
30-...
31-T(3)3D
32-DXP!

B2C
B1B
•••

Deveria ser decisivo. ''Qualquer semelhança com xadrez é mera coin­
cidência''.
32 - ...
33-T><T+
34-T(1)7D
35- TxD+
36-P3B

•�!

pxo
R2T
P4TR
R><T
R2B

Nor111almente o jogo terminaria aqui, mas eu queria ver o que ele faria
a seguir.
37- T8T(?)

1
1
1

•••

Caminho errado. Com 37-T8R! as Pretas abandonariam.
37-...
70

R3D

'

'

'

'

FISCHER

■
-'t■ t
■
■
■
■
•
li
.
■
,ftB. • • li
t■

-�-. IJ

38-TxP+

Po11lçl<, o p(,11
37 - ...
R3D

WALTHER
•••

Eu ainda estava pensando em desistir depois de 38-1'8R!. As Pretas
não tinham como se mover; as Brancas tinham simplesmente de
deslocar seu Rei para 4R, o que criaria uma situação de zugz,i•ang.
38-...
39-T6R+

R2R
•••

Mais simples seria 39-T7T+, R3B; 40-B3D.
39 -...
40-TXP

RxP
P5C

A partida foi suspensa. Estranhamente comecei a sentir que a situação
tinha boas perspectivas de ser contornada.
41-PxP
42-P3TR
43-TSC
44-B4R

BxP
R3B
B3D
•••

Com 44-P4 TD, TlCD! força a troca de Torres (se 45-T5D?, B4R).
O final com Bispos em diagonais de cores opost,ts era a melhor opor­
tunidade de empate das Pretas.
�

44 -...

TlR

Minha primeira ameaça em toda a partida!.
45-T5B+
46-B3B

R2C
T8R+
71

47- R2B
48
T5D

T8B!
•••

A ameaça seria 48 - ... T7B+; 49 - RlC (se 49 - R3C?, R3C ga­
nharia uma peça), T8B+ com empate.
48
•••
49-T2D

T7R+
•••

49- RlC, B6T!; 50-PxB, TxB; 51- TxP, TxPTD seria também
sem esperança para as Pretas.
49 - ...

TXT+

Com 49-... TxB; 50-TxB, TxP; 51- P4T etc.
50-RXT
51-R3D
52-R4B
53-RSC

,,,,,,M.

11;

�

•

■
m �-� m ■
•<it>•
�
.
•
•g
•
�
m
g
•
•
•
i,R
m g
-�­
m •J.;l..■ ft
�:
ft�
u •� •
- �
·• e
• �
• g
.. ___...,,

Ja

1'

•

FISCHER

•••

-

,

P5T
R3B
R2R
R2D

z �

Posição após
53 - ...
R2D

(
WALTHER

54- P4T?
Esse avanço natural elimina a possibilidade de vitória das Brancas.
Fontana, compositor de finais suíço, mostrou o método certo: 54 - P4C!,
R28; 55-RSTI, RlC; 56 - PSC, B6T; 57 - P6C, RlB; 58 - R6T,
RIC; 59 B2CI e as Pretas ficariam em zugzwang. Se 59- ... RlB (ou
59- ... 848, 60-P4T); 60-R7T, B5D; 61-P4Tetc.
72

; .

'

·-

...... ,·

·•s_•
• t,,,
o. �
>,= . �
.. ,'{,

'

> "'�
'"f" -,_,
,,. ,,,
.,,.,-,:,·
·:;l, ,•Jt-•
. ..

,,,,.. . *

·�
··,t..· ,�\
, . • •· •;
;,.
/
;,.
ífF·-·'
,, "'•��.._h.
. •;,' .,",.'
''·
-�-.;rx:"

,

..,

''1'!,,-

·

·,'

•.

.,

o

'

'•

..

!,!ê
•-•�•

•

•.,, -� ••.

'

.·

,

'

�,�

"'½l

�·
.,,

., .,
•• ,. .,.e.é'•
.
·;r,;
"·· ·:,
,'f•.
�•f,,
•
•� rc
rr
· •,,\_,,
.
,,,. '
., '"

i_<,.;:,tJlt. > ,. ,

..

,,.

.

.. w.
····�,
. ' y
!•'
-,

.:-.•.

A"

-·:�,•

'

_
';
•
·
1
'
1
w.iJ
�
�
tllu
d
a
�
A•11114u,'N&
oonH,ulndo 11 Prttu trotar o lltpo ptloa doll Ptllt, 11 ln11111 flotm
r•,

com o 11 Bl1po errado'' para o PelO Prtto em PTR,

1

54- ...

SS-P4C
56-P5T
57-R4B
58-P5C
59-·B2R

'
•

R2B
RlC
R2T
B6C
B7B
•••

59 - P6C+ é neutralizado por BxP!.
59 - ...
· 60- R3C

B6R
B7D

60 - ... B7B também empataria.
61 - P6C+
62 - R4T
63- BSC+

R2C
R3B
R4B

Empate
Os Peões Brancos estão bloqueados. Com 64 - P7C, BSB; 65 - P6T,
R3C=.

1

'

73

10

Fischer - Unzicker

(A. Ocidental)

ZURIQUE (1959)
Rlf}' LOPEZ

01·de1zlza1z,io a vaca
A /?11_1• /,c>pez tem sido tcio profu11dame11te c111alisada que quase
s,•1111,rc' ns.i<>K<1dor<'S e_fet11a111 os primeir<>S vi11t<' la11ces em dois
111i1111t11,1. No c'11tc111to. S<'111pre aparece111 situaç•c)<'s q11e e.r:igem
t,1t<> <' ,,,,c;,-;,,l'ic,. ('01110 Bro11stein observou, ''Jog,1ra Ruy Lopez
,: c1>11tr> r>1·,1,,,1J1a1·11111,11•aca··. Fischer, 11esta partidc1. ordenha-a,
11/J/1'11,/0 11111 ,•:t·c,,J,,,,1,, r,•s11/tado.
Os p1·i,11ei1·os 1•i11te e clois lances são idê11tic·<Js aos de, parti,la
0
11. 6. U11zic'.ker e11t11r> 11aria co,n o du1,idoJ'rJ .•. P.?B, q11e
,•1�ti·aq11<'Cc' se11 PR deixa11do-o em casas.fracas. A e:rplc,r,1ç·ão de
1,1/ sit11c1çci<J, ,•111bo1·,111,icJ i,nediata, {, cert,1. Fiscltercria a111eaças
si11111/tcí11('tls ('Ili 11111b<J.ç c1s./la1tl'c1s, i11/iltra11d<>·,rc•.f'i11aln1e11t,! 11a
1·c>l1111a d,1 11]. As Pr,•t11s e11co11tra111-s,! tci<1 l1/oq1,ec1dc1s que não
c·1>11S!'g11,•111 c/<'_ fi•11c/1•r 11111 ,!,· sc•11s P!'Ô<'S c1111('tt('ados, ton1c111do
i111i11('/I((' (/ ,l,•1·1·1>t,1.

1 - P4R
2 - CJBR
B5C
3
4
B4T
5
o-o
6
TlR
7- BJC
8-PJB
J>J'fR
9
10
B2B

P4R
CJBD
PJTD
CJB
B2R
P4CD
PJD

"

o-o

C4'fD
P4B

1 O -... 1'3B; 11 - P4D, D2B seria uma alternativa interessante (Ros­
soli1110). As Pretas evitan1 enfraquecer sua casa 4D.

74
,

,,,

'4D

ll
12

C02D
CtB

13

!

\

14

C3R

Tal e Qc,Jlc,r recomendam 14
14
15
16
17
18

•

,,,

PJCD e se PJC: 15

•••

ase.

PJC

P><PR
C2T

P><P
TDID

C(2)4C
P><C

cxc

D38

1 <)

021
120
TR1R

BJR

• ••

Em Portoroz, 1958, contra Matanovich, tentei a série interior 19 C><C, B><C; 20 - P><B, P5B; 21 - P3CR, C2C; 22 - R2C, C4B; 23 TI T, PJB =. O Cavalo das Pretas está pronto para aterrar em 6D.'

' " t ■ E..t..&t&
r.
�
�
ª':!
;
;.� . ��; t r
... � ,
r. .�. ; ---��

�j
, -� -�·-··
&í
�
,�,

1

.. t,.�:� '�-�i��·
?#'�-:rt
�

•

?,

".

� ��
,

,w�

I��,.:;;

x;_ . • ,.;,:

u ,.,.,

m

�·
�

:'#Áf'-'

W":Af/'

,

�-•· J..!.
,l),�.çl,.
�,
�).
� ,!.!. �;}.
f' i
ifJ."'•-fj•
iz .,�% ;.,
• W-$!
-�»m

ft��.it•
Oft�
·'
,

�

'

u

-.

'

"

UNZICKER

,.

�

��
,

-

�'.,!

l'<>sição após
19 - pxc

�

.

--7,_

19 - ...

FISCHER
D3B

As Brancas obtêm pequena vantagen1 depois de 19 - . .. C5B; 20 C5D, BxC; 21 - PxB.

)

20 - P5C!?
21 - C4C
22- DxB

C5B
BxC
PJB?

A a11álise clcsta posição IJ<xie ser ,•ista n,t parti(l:1 11.º (), U111.ick 1 :r
pretere a defesa ativa, elimin,111do a pressão pote11l'i:1l s1,l)l't! :1 c11lu11:1 1·1{.
•
111as co111 isso enfraq11e('C seu PR.

75

P><P
23
P4T!
24
2S- P><P
26
B3R

B><P
C3C
P><P
•••

Por causa da fluidez dos flancos das Pretas, as Brancas com seus dois
Bispos têm maiores facilidades de penetração e de exploração dos Peões
''soltos''.
26-...

TlT

26 - .. . C5B seria respondido com 27 - B3C resultando daí um
bloqueio embaraçoso.
27-TRlD

•••

Se as Pretas aceitassem a troca, as Brancas assumiriam o controle da
coluna da T; se não trocassem, as Brancas manteriam a coluna da D.
27-...
28-P3CD

RlT
B2C

As Pretas deveriam aliviar a pressão com 28 -... T><T; 29-T><T,
TlT; 30-T><T+, C><T; embora 31-D1D1 seguido de D1T! force uma
invasão na ala da D.
29-D4T
30- B5C!
31-DxB

B3B
BxB
•••

Agora, as Brancas devem penetrar na coluna da T ou da D das Pretas.
O PR das Pretas ficou debilitado.
31 - ...

T><T

Ameaçador seria 32-T><T, C><T; 33-TSD.
32-T><T

C2D

Defendendo evidentemente tudo. 33 -T7T pode ser refutado com
D3D.
76

••••
■ ••• ■ t
it'■ ■ t ■
■
■•t ■■■.ft m■
■
■ .ftB ■ ■■
■A■ B.ft I
™

,,,

:-

33- B1D1

UNZICKER

Posição após
32-...
C2D

FISCHE:R
•••

A colocação do Bispo em jogo aumenta a pressão sobre as já sobre­
carregadas peças Pretas.
33 -...
C3B
Não 33 - ... DxP; 34-B3B, DSBR; (se 34 - ... D7B; 3S-T7T com
um ataque ganhador); 35 -D><D, P><D; 36 - B6B, T2R (ou 36 - ...
TlD; 37-TlD); 37 -T8T+!, R2C; 38-T7T ganharia uma peça.
34- T7T
...
Infiltração!
34-...
D3D
Com 34-... CxP?; 35-D6T forçaria o mate.
35 - B2R!
...
Atacando simplesmente um Peão. Curiosamente as Pretas estão tão
bloqueadas que muito pouco podem fazer a esse respeito.

,

• ••• ■
� ·�■• •�"'�t t■
•t�1� �·� ;'.� 1
■
ft ■ .
■
-■•�ft�
■�
u • �■
■
�■. ■
-A�ft
u ■ ■ ■
µ1B
}JIIJ,

..

t

%,

-·· ·· -

�

0

:

�

..... ;:::

'.Í..

dJ,

•

�

UNZICKER
•

Posição após
35-B2R

FISCHER
77

' )

35 - ...

T2R

Como p<xlem as Pretas defct1der o Peão'! (a) 35 - ... P5C?; 36 - T6T,
cxr; 37- 04T. 040; 38-838,060; 39-1'7T,ganhati,l. (b) 35-...
CxP'!; 36-06T, T2R; 37-088 mate. (c) 35-... D3C; 36 - T78R,
ClC; 37 -D4T, P3T; 38-D4C, TlD; 39-8XP! ganharia. (d) 35 - ...
TlCD, 36 -T7BR, ClC; 37 -'1'7D1, 03BR (se 37 -... DxT; 38 OxP+, D2C; 39 - DXl', Oxll; 40 OxP); 38 -D3R, 03B; 39-T50,
quando então um dos Peões Pretos, em dificuldade, deve cair.
36-TxT
DxT
37 -BxP
R2C
38 - B2R
...
A vitória ainda está longe. O maior problema das Brancas é 11assar 11m
Peão na coluna da Dama,livrando ao mesmo tempo o Rei do cheque per­
pétuo.
02B0
38 - ...
An1eaçando ... CxP.
39-D3R
40-P3C
•

041'
06'f

As Pretas deviam aguardar um pouco com 40- ... D28.
41-R2C

•••

Mais i'orte e talvez imediatamente decisivo seria 4 l -P4CD!, PxJ > ; 42
- 058!,
041'
41 -...
Com 41 - ... OxP; 42 - OxP, CxP; 43
deveria ganhar.
42-03D
43- 04B
44- B30

OxP+, C38; 44 - P4BD

D3C
03B
•••

l:: melhor não jogar 44 - P3B porque enfraqueceria o campo do Rei.
44 - ...
45- P4CD
46- pxp
78

•

D3C
pxp
•••

A primeira etapa t'ol 1tln11d1t ÂI lnltll pulll'lffl O PCD1

46

, ,

47 ..
.

;";'

·. Troca forqld1, C•4'·"'-l,. P,ID

•�-.

48 - B2R,

, ' , , '49•"''
\IMD
',-',;.' '41

' '.

A ldMa

6 ,_., outro

CIC

DND

um 11pndo Pelo depol1 de

R21
,,,

Ptlo no centro.

49- ,,,
!0-RJB

R2R
C38

CIIII IO- 111 P4T; 51- B4B manteria o bloqueio (se 51 -.•. R2D; 52
- 178)1
51 - 85C
•••
Nlo P><P?, C2D empataria.
R3R

51 - ...

Esforçando-se para manter o bloqueio o mais possível.
52-B4B+
53-P6B!

'

■
■
■•
• • :·�:: ■ t
■
ft ■ :"�t ■
• • - •.�
■
A■ftR ■
• • -��-:4
■■■ •
••••
1•

•

'-"

f8

,

• ••

UNZICKER

•

�

f8

R2R

f8

__

,

53 - ...

Posição após
53- P6B

,.

FISCHER
CIR

Torna tudo mais fácil. A melhor defesa seria 53-... PxP (se 53-...
R3D?; 54-PxP+,
RxPR; 55-P78); 54- PxP, ClR; 55-P5R, C28;
•
79

56 -R4R, ClR; (se 56-... P4T; 57-R3B ganha); 57 - B8C, RlB; 58
- BxP, R2C; 59- BxP, RxB; 60 -P5B+, R4C; 61 -P6B, R3C; 62 R5D, R2B; 63-RSB, R3R; 64-R6C ganharia.
54
55
56
57
58
59
60
61
62
63
64
65

pxp
R3R
R4D
R3RI
B2R
pxp
B4B
R4B
R4C
B7B
RxP
RSC

P3T
C2B
P4T
P4C
· P5T
pxp
ClR
RlD
R2B
C2C
RxP
As Pretas abandonam.

Depoisde65-... R2D; 66-R6B, ClR+; 67-BxC+abrecaminho
para uma vitória elementar.

80

11

Fischer - Benko

'TOINEJO

(EUA)

DE CANDIDATOS (1959)

DEFESA SICILIANA
\

Melodias inéditas
Paul Morphy é o ídolo de todos os românticos que ainda
suspiram pelas pomposas partidas de xadrez do passado; mas
raramente é possível sucesso com tais extravagâncias porque
atualmente a força dos jogadores é mais equilibrada. A melhoria
da técnica defensiva criou a necessidade de aperfeiçoamento dos
métodos de ataque. No xadrez moderno, a maior parte da beleza
das partidas reside nas análises. O brilhantismo freqüentemente
s6 existe na elegância dos comentários, porque a oposição,
antecipando-se, rebate-os com réplicas apropriadas. Para os não
iniciados, muitas partidas arduamente disputadas parecem
despidas de mérito. Esta é a situação nesta partida.
Diante de uma dezena de estranhas e atraentes variantes,
incapazes de conduzir à vitória, Benko escolhe a mais comum.
Não será essa ''fealdade'' um subproduto da perícia? Embora o
leitor possa sentir-se frustado, assim como o vencedor, isto não
·vem afavor da perspicácia do perdedor que soube ultrapassar
esses convites sedutores?

1

1

1
2
3
4
5
6

.,.,

P4R
C3BR -P4D·
cxp/
C3BD/
B4BD/

P4BD/
C3BD
pxp/
C3BP3D"
D3C/
81

Para 6 -... B2D, ver partida n.0 13. Exercendo imediata pressão no
centro, as Pretas forçam o Cavalo a uma situação passiva.
...
7- CR2R/
Para 7 -C3C ver partida n.0 58, comentário sobre o 6.0 lance das
Pretas. Pior seria 7-C(4)SC, P3TD; 8-B3R, D4T; 9 - C4D, CxP etc.
E 7-CxC!?, PxC; somente ajudaria as Pretas a reforçarem seu centro,
mas depois de 8-0-0 as Brancas teriam possibilidades táticas promis­
soras.
7- ...
P3R.,
B2R -·
8 -0-0o-o
9 - B3C ..,,.
10 -RlT
•••
Se 10-B3R, D2B; 11 P4B, CSCR!
C4TD.,,,
10 -...
11- BSCD4B!
Uma sutileza destinada a provocar 12
B3R, D2B; após o que, a
iniciativa das Brancas fica prejudicada.
✓

p4c/
12-P4B /
Outra virtude do último lance das Pretas foi liberar este Peão.
13-C3C<'
PSC? ,,.
Gligorich sugere simplesmente 13 - ... B2C. Também satisfatório
seria 13 - ... CxB!; 14-PTxC, B2C (ou ... PSC); 15 - CST, Rl T, igual.
O texto expõe as Pretas a um ataque perigoso.
14 - PSR!·

.......
...
t.
t
•
• �t•
�
■
-1
•
• �
• ..
s. D
�
■
�
�
.
-.
..1- u
■
"
�"
-'l
1l■, � � �
ftRft ■. ■.ftD.
., -�■-§ ■-�

'.,

�

�

•••

BENKO

.,

i ...�
�

,

82

Posição após
14 -PSR

FISCHER

14- ...
•

1

pq/'

A) A..16 multo tarde para 14 - ,,, CMI; 15- PMCR, p,cp (1e 15 ,,, 1-,, 16- CD4R); 16 - 16T eto,
IJ l4 ,,, P,C1 15- P,C, B>CP (H 15 - ,,, P>CPI; 16 - 86T, P4B:
11-CIT ameaçando levar a Dama a 3CR); 16-B><B, P><B; 17 -C4RI,
D411 li - CMPD, D3C; 19 -T3B com um ataque decl1lvo (UDOVI­
CN), Com 19- ,,, RlT; 20-T3C, D3T; 21- D4C (ameaçando D8C
+I), D3C; 22 - D4T.
15- B)(C/

P><B ,....

A) Com 15-... B><B: 16-CD4R,D2R(se 16-... D5D: 17- CxB
♦, P>CC; 18-D4C+, RlT: 19-TDlD, D><PC: 20-C5T, TlCR: 21D)(J'+I, R><D: 22 - T8D mate); 17-C5T!, Rl T (se 17 - ... B5T: 18p,cp 111uldo por D4C, GLIGORICH): 18 - C(4)xB, PXC; 19 - P><P,
P>eP: 20
C6B ameaçando DST e vencendo.
B] Melhor chance haveria com 15-... PxC!: 16 -C4R, DSC: 17 D4C, B><B; 18-C><B+, RlT; 19-D4T, P3TR; 20 -C4C ameaçando
C><PT com forte ataque.
l6 -CD4R/

DSD

,,,

Benko pensou demoradamente neste lance. Na alternativa 16 - ...
D2B: 17-CSTI (as Pretas se defendem depois de 17 -D4C+, RlT; 18
-D4T, TlCR: 19-CxP, T2C; 20-D6T, B2C!), P4B; 18-C(S)6B+I,
R2C; 19 -DSTI, BxC (não 19 -... P3TR; 20 - T3B, TlT [20 - ...
P><P; 21 -T3T, TlT; 22 . C8R+I]; 21 -T3C+, RlB; 22 - D><PT+I);
20-C)(B,P3TR; (se 20-... TlT; 21-DSC+, RlB; 22-D6T+, R2R;
23 -D4T, RlB; 24 - C><P+ ganhando qualidade); 21 - T3B!, TlT;
(nlo 21-... R><C; 22-D4T+, R2C; 23 -T3C+, R2T; 24 -T3T, ven­
ce); 22 - C8R+I, T><C; 23 - T3C+, RlB; 24 - D><PT+, R2R; 25 D4T+, RJD (se 25-... RlB; 26-T3TI, D1D; 27 -D6T+, R2R; 28 D5C+ ganha a Dama); 26 -T3D+, R3B (se 26 - ... R4B; 27 -B4T!
ameaça D2B+); 27 -B4T+, R2C; 28-BXT ganhando material.
17 -DSTI /

•••

A1 Pretas não têm mais defesa satisfatória.
83

�
;
•
ª
•P
....... f '1.B
■:
•-� •■ �lt •■ t

BENKO

• ■.. t�� ••
� , � • �-� ■•'lt:!
6. �••.x.•
-�-■.
"�
•
ft�lft
■ ftP
�- -� • ■ lâ ■-�
, _

�

''

,_

'

w.i
-�
13.: '%

,.. �

'

'

",'i, . , "' �
/."'\ "
7,

Posição após
17-D5T

-

,•

.,...

�:
-

/

.

..

-- --·--

g

FISCHER

-

17 -...

CXB/

A] Com 17-... RlT; 18-D6T, TlC! (se 18-... PxP; 19 - CST
vence); 19 - CxP etc.
B] 17-... PxP; 18-CSB!, PxC; .19-TxP, DxC (ou então T4T); 20
- TxD, PxT; 21 -DXC ganharia.
(Esta linha de ação não funcionaria se as Pretas tivessem anteriormente
efetuado o lance 13 - ... CxB!).
C] 17-... R2C (LOMBARDY); 18-TDlD, DxP; 19- D4T, B2C;
20 - CxP!
pxp/

18 -D6T!,.,,

Com 18-... P4B; 19-P3B! seria devastador: p.ex. 19 - ... PxPBD;
20-PxPB, D em qualquer posição; 21-C5T forçaria o mate.
P4B/
19-C5T,.,,,
D4R ,
20 -TD1D-21 -C(4)6B+
BxC
22 - CxB+DxC /
23-DxD/
•••
Agora está tudo reduzido a pele e ossos.
23-...
24-D5C+ ,
25-D4R, .
26-DXC ·
27 - TxB ,,
✓

84

C4B /
RlT/
,.
B3T
BxT
As Pretas abandonam

'
1

12

Gligorich (Jugoslávia)

Fischer

TORNE!IO DE CANDIDATOS (1959)

DEFESA SICILIANA
'

1
1

Roque perigoso
Embora imperfeita, esta é, entre todas, a mais acerbamente
contestada pàrtida deste livro. Fischer escolhe uma variante
d(ficil que requerjulgamento sereno, expondo seu Rei a um
ataque que só pode ser descrito como i"esistível. Por quefez
isto? Porque, disseram-nos, isso era estrategicamente
justificável.
A Gligorich, também, deve-se dar igual crédito, por sua
coragem e determinação. Sua seqüência de lances, a despeito da
intensiva análise posterior que tem sofrido,jamaisfoi
melhorada. A complexidade de cadafase desta tumultuada
partida merece ser estudada para ser compreendida.
Curiosamente, no estéril.final de To"e e Peão, Gligorich perdeu
uma oportunidade de vencer-fato que até hoje provavelmente
desconhece.

''

,

1

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10

P4R/'
C3BR/
P4D/
✓
cxp
✓
C3BD ,
,
B5C
P4B/
D3B
O-O-O,
P4CR /
'

P4BD /
P3D ,-,pxp/
C3BR/
P3TD -P3R/
B2R
D2B ·'
CD2D'.
P4C ✓
✓'

85

Gligorich e eu sempre discordamos sobre esta posição, em que por três
vezes nos encontramos, empatando uma (esta) e perdendo eu as outras
duas.
11 -BxC /

•••

Interessante seria 11 - B2C, B2C; 12 - TRlR, PSC; 13 - CSD?!,
PxC; 14 - PxP, RlB; 15 - CSB, TlR e as Pretas ganham (BERNS­
TEIN-FISCHER, Campeonato EUA 1957/8).
11 -...

PxB!? /

Para 11 -... CxB ver partida n. 0 9.
12 - PSB /

•••

Desistindo de SR para exercer pressão em 6R. Nossa partida em
Zurique, 1959, continuou assim: 12 - B2C, B2C; 13 -TRlR, 0-0-0;
14 - P3TD, C3C, igual.
No Campeonato Americano de 1959/60, Mednis jogou 12 - P3TD
contra mim. A partida prosseguiu com 12 - ... B2C (... TlCD é mais in­
cisivo); 13-PSB, P4R; 14 -C(4)2R, C3C; 15 -CSD, BxC; 16 -PxB,
TlBD; 17 -C3B, CSB; 18 - BxC, PxB; 19 - RlC, TlCD; 20 - R2T
com sitt1ação n1elhor para as Brancas.
12-B3D, B2C; 13-RlC, C4B; 14 -PSB, PSC; 15-CD2R, P4D;
16 - PBxP, PDxP; 17 - PxP+, RlB; 18 - BxPR, BxB; 19 - DxB,
CxD; 20 -C6R+, RxP; 21 - CxD, T2T emocionante mas igu-al. (PA­
DEVSKY-EVANS - Olimpiada de Havana, 1966).
'

C4R/

12 - ...

Simagin duvidou desse lance e analisou a alternativa 12 -... PSC; 13
-PxP, PxC (se 13-... C4R; 14 -CSD!); 14 -PxC+, BxP; 15-PSR
etc., concluindo ser toda a variante prejudicial às Pretas. l:: o que vere­
mos.
13 -D3T

✓

0-0! /

Não 13-... B2D; 14-PSC!, PxPC (se 14- ... PxPB; 15-CSD); 15
-PxP, PxP; 16-CxPR, arruinando o jogo das Pretas.

86

a■A■Jí\'"-t�-Ut
-■
.. t.R �" ■
t ■ mim •
d
■ t�■- �ft• �ft ■ ft ■
-•� A�"� �■••■■"-■�tt1
� ■■• §
•9 �": -,: § ■■D

FISCHER

�,i

•

�

-

% .... /

, __

-

-

0

-

Posição após
13 - ...
0-0

�

.!.!. �,� •
' .%

-

??""�

,

�

,

"

.!.!.

%

-

�.l,L. �

GLIGORICH

Petrosian e Tal passaram, nesse instante, pelo tabuleiro. A cara feia de
Petrosian parecia dizer-me ''Podem as Pretas fazer isso e viver?''.
A ''feia'' defesa das Pretas baseou-se em sólidas considerações posi­
cionais: consolidada a situação, há fortes possibilidades para os dois Bis­
pos, conjugada com o Cavalo otimamente colocado e mais a massa com­
pacta de Peões. Tal ativo, a longo prazo, deveria compensar sobejamente
a temporária fraqueza do Rei e o alvo imobilizado em 3R.
14 - CD2R! ,.,-

•••

Consistente plano estratégico. Gligorich visa C4B, aumentando a pres­
são sobre 6R. Simagin sugeriu 14 -D6T, RlT; 15-PSC! ''vencendo'' .
Seria muita ingenuidade acreditar que um jogador do calibre de Gli­
gorich tenha esquecido uma resposta tão simples. Nesta seqüência, 15... Tl CR! simplesmente, rebate a estratégia das Brancas; 16 -P6C (se 16
-PxPB, CSC. recobra o Peão com vantagem), PBxP; 17 -CxPR, (mais
fraco seria 17 - PxPR, B2C), BxC; 18 -PxB, TDlB; 19 -D2D (se 19
-P3TD, P4D!; 20-PxP, BxP). CSB; 20- BxC (se 20- D4D, D4T),
DxB; 21-DSD, TRlR ameaçando ... BlB (ou ... PSC).
De certa forma, meu julgamento foi justificado por Bronstein (jogando
com as Pretas) ao chegar à mesma situação contra Kholmov em 1964, no
Campeonato da União Soviética. A continuação foi 14 - PSC!?, PSC?;
PxP; 16(Kholmov aplica a melhor defesa: ''14- ... PxPC!; 15-PxP,
•
CxPR, D2D; 17-CSD, DxC; 18 - DxD+, BxD; 19-CxB+, R2B; 20
-CSB=''); 15-PxPB, BxP; 16-TlC+, RlT; 17-D6T, D2R; 18C6B!!, CxC; 19- PSR!! e as Brancas venceram brilhantemente.
14 - ...

RlT
87

http://matika-chessismylffe.blogspot.com/

14 - ... lJlC também merece ser seriamente considerado. Errôneo
seria 14-... B2D; 15-C4B, DlB; 16 -D6T, RlT; 17 - C5T, TlCR;
18-CxPB, T2C; 19 -B2R, Dl D; 20-P5C, etc.
TlCR .
15 - C4B -·
...
16 -TlC /
Gligorich acha 16 - B2R correto. Depois de 16 -... D2C; 17-PxP,
PxP, a partida é de qualquer um. Com 16 - PxP, PxP; 17 - C/DxPR,
BxC (ou ... D4T- ou ... D2C); 18-CxB, DlB=.
P4D! ,.·
16 -...
De repente, o jogo se abre! Mais prudente seria 16 -... D2C; e se 17
- TlR, D3CI.
•••
17- PxPR,
Fraco seria 17 - PxPD?, PxPBI as Brancas não podendo recobrar-se
em vista do bloqueio na coluna CR.
17- ...
18 - CSD /

PDxP
D4B

O jogo das Pretas estâ por um fio. 19-PxP, CxPB; 20-CxB, DxC(2)
não mudaria a situação.

•.■
.JL
.... ..

�--

FISCHER

■
t
■t ■■■��t
ft ■ ■
■■ t·■.,Et
��
'- ■
■
ft ■
■
■
■
•ft-ft
tt
•
ª
u. ■■
- ■■
� u.
i?í

.

•

�
w.

�

"�

w
!Y.Q.

..;

Posição após
18 -...
D4B

�

-··· -· ·�-ª•��

•

�

•• �A

GLIGORICH

19 - CxB /

•••

Complicações estranhas resultam da linha 19 - C5B!:
A] 19 -... BlD; 20-D6TI (não 20-T3C, PxP ou 20 -P7R, BxC;
21 - PXB=D, TDxD), T3C; 21 -C4B!, C6D+; 22 -TxC! com chances
de vencer.

88

•

1

IJ 19- ,,, DMT; 20- C(B)MI, IMP (H 20 - ,,. D>ePC; 21 - D><D,
TMD1 22- C1B, TlCD: 23-T8D+, R2C: 24 -C5B+, R3C; 25- P7R
venoe); 21 - C>CT (se 21 - C>eP, T2C), B>eP; 22 - D6T, B>CT; 23 C(8)MP, D3C; 24 - DxD, PTxD; 25 - R>eB com possibilidades de ven­
cer.
19 - ...
DXC(2) ,.,.
20- CSB,,
•••
Se 20 - D3R, B2C; 21 - PxP, DxP, as Pretas ganhariam um Peão.
20 - ...
DxP,
•••
21 - D6T,
Gligorich provavelmente pretendia a princípio jogar 21-T6D?, DxP;
22-D6T esquecendo que as Pretas poderiam ganhar com 22 -... D8T
+ (se 22 - ... BxC; 23 -DxPB+, T2C; 24 - T8D+ levaria ao empate
por cheque perpétuo); 23 -R2D, C6B+; 24 - R3R (se 24 - R2R??,
D8R mate!; ou 24-R3B?, D4T+; 25-R3C, DST+; 26 -R3B, P5C+;
27 -R4B, B3R+ levaria ao mate), DxP! ganharia.
21 - ...

B2D!,,,.

Defendendo-se contra a forte ameaça de T8D!. Não 21 -... CxP?; 22
-TxC!, TXT; 23-T8D+, TlC; 24-D7C mate.
22-T6D,,,.

•••

As Brancas não tinham alternativa; as Pretas ameaçavam com ... T3C
seguido de ... DxP, ou com 22-RlC, CxP.
1

22 - ...
23 - TxB,,

CxP!

✓

•••

Forçado; 23 - TxD?, CxD ganharia uma peça.
23 - ...
24 - TXT+? ,,,.
'

DXC _.,
•••

Entregando a partida às Pretas numa salva de prata. Correto seria 24
- T4B, D4C; 25 - DxPB+, DxD; 26 - T(6)xD, P6R!; 27 - TxPB,
T8C!; 28 - TxB, P7R; 29 - TlD!, PXT=D+; 30 - RxD, R2C; 31 RlR, TlBR; 32 - TXT, TXT; 33 -R2B com boas perspectivas de em­
pate.
89

•

■
•
•
•
• ■■��,;;■ ■
.
■
■ ■ ■
•
■
■
•.ft �.�•.ft ■••■ •��
• �-·,: • �.

.1.-.
lâl&1
';,
.t.. illí:t1·%/ "'-f<.ll:t,;/.
��V-- � � z�.....w.;,; �
:t �;;,, ..
it'
:t
:t
•
, .

.:,

1/.-'

'l.

FISCHER

��
,7-

Posição após
24
T><T+

ilf,l ",1

�-

,.

%

•�·

GLIGORICH

As Pretas têm duas formas de recuperar-se; qual das duas seria a
correta?
24- ...
T><T?• /
Retribuindo a gentileza! A combinação vitoriosa seria 24 -... R><T!;
25-TxPB, D4R com um Peão a mais e uma posição dominante (se 26
-TxPT?, T><T; 27-D><T, D5B+ ganha uma peça).
25 - TxPB/
26 - T6D! ,

D4B D4BD ,,.

Com 26-... D2C?; 27 -D6B+, T2C; 28-D8D+, TlC; 29-DxB
venceria.
27- T6BR ,,
D4C+,
Devia contentar-me com o empate imediato jogando 27 - ... D4D; 28
-- T6D, etc.
/
,,
28- DxD
TxD
29 -TxPB,,
B5C,,,
B6B ,,.,
30 -R2D,,
31 -R3R ,,..
T8C ··
32- B3T,
...
Não 32 - R2B?, T8T.
32 -...
33- R4B

T8R+
B8D

Como disse o Dr. Tarrasch, ''jogando por jogar''. Atualmente, mais ex­
periente, não tentaria arrancar uma vitória de um final tão simplificado.
34-R5R!
90

•••

;

Oll1orlch tamb6m e,t, Jo1ando para vencer, aproveitando••• da minha
lnexperllncla e Intencionalmente atraindo-me a prolonpr a partida, por­
que 1lmple1mente com 34 - T7R, B>CP; 35 - BSI 11rantlrla o empate.
P6R
TIC
RlC
BSC?

34- ,,,
35-B58
36 - T>CP+
37 -T78D

Ainda atr,, da llu1lo da vlt6rla perdida, As Pretas deviam simples­
mente forçar o empate com 37 - ,,, P7R: 38 - R6B, Rl T; 39 - T7T+,
RIC: 40 - T7BD, RlT; etc,

38-BxB

TxB
P7R
T7C

39-T38
40-T3R

.....

.1. FISCHER

■
•
■
■1
■
i■ � B ·
■ • • ■
•
��.
ª
-�
ft u .ft ■
� t ■■•
u
" ■. -■. ■-

1

�

Posição após
40-...
T7C

GLIGORICH

Minha idéia original era 40- ... T2C? esquecendo em meu excitamen­
to a resposta (entre outras) 41 -R4D. As Pretas afortunadamente ainda
podem manter o empate.
41 - R4D

P8R=D!

Depois de 41 - ... TxP?; 42 - R3D as Pretas ficariam realmente per­
didas.
TxPB
42-TxD
R2B1
43-TlC
Não 43-... TxPT?; 44 -R5B com uma penetração fatal na ala da
Dama.
91

44-P3TD
45
P3C

R3R
•••

Com 45-P4TR, R3D equilibra. A ameaça é agor
a T1TR.
45
...
TxP
46-R5B
R2D
47-R6C
T7T
48 -RxP
TxP+
49
R7C
...
Tentando confundir-me; 49- RxP, R2B conduz
facilmente ao em­
pate.
49 -...
R3D
Melhor seria 49- ... P5C; 50- TlD+ (com 50 - R6C, RlB as Pretas
plantariam o Rei na frente do Peão), R3R; 51 - T3D, R4R; 52 - R6C,
R5R; 53 -T3T, R5D; 54-R5C, T1T; 55 - RxP, TlC+; 56-R5T,
R6B (se 58 -R6T, R4B=), TSC; 59 TlT+; 57- R6C, TlC+; 58
T3C, TlB; com um bloqueio impenetrável.
50-R6C
51 - P4C
52- TlBD

R2D
T6T
TlT?

Terminada a partida, Olafsson censurou-me dizendo: ''Como pode
você jogar um final como esse tão depressa?'' (Gastei somente alguns
segundos para efetuar os últimos doze lances). ''Porque'', respondi, ''não
há perigo, é um empate certo''. Se soubesse antes o que sei agora, teria
jogado 52 - ... T4T; e se 53 -T5B, TXT; 54-RX'f, R2B; 55 - RxP,
R2C; opondo à reação com um empate clássico .

■
-•
•
•
•
•
p �
• •
. �
� a
-.
1
■lit■ • •
• • •1
•■• • •
•
•
.. e
..
• • •
.

92
•

•

• º

FISCHER

Posição após
TlT
52-...

GLIGORICH

5 3 - RxP?

•••

Agora é a vez de Gligorich. Como me foi mostrado por Olafsson, as
Brancas podiam ganhar com 53-T7B+!. J;: ditlcil de acreditar. Passei
toda a noite analisando e finalmente convenci-me, Incidentalmente,
aprendi muito sobre finais de Torre e Pelo. Gliaorlch omitiu esse lance
nas anotações de seu livro sobre o Torneio de Bled, O principal problema
das Pretas é que não podem colocar o Rei na frente do Pelo,
Como amostra, teríamos 53 - T7B+I, RJD (se 53 - ... RlD; 54 T5B, R2D; 55- R7C!, R3D; 56 -T><D); 54 - T6B+, R2D (se 54 -...
R4D; 55-RxP, TlC+; 56 - T6C); 55- R><P, TlC+ (se 55 - ... T5T;
56-TlB, TlT; 57- R6T); 56-T6C, TlTR; 57 -T7C+, R1B; 58R6T, T3T+; 59 - R7T com empate certo.
53 - ...
54- R4T

TIC+
TlT+

A partida foi novamente suspensa, mas a crise passar
55 -R3C
56 -TX'f
57-R4B

a.

TlBD
RX'f
R1C!

Empate
As Pretas mantêm uma ''oposição à distância
''. Por exemplo: 58 RSB (ou 58- R5D, R2C), R2B; 59- R5C, R2C
etc.

,�---,,,
.
�
.
;; p A
,,
■
•
��"" - �j, I�
rm.,, R �
•e�" rfh'©'•--•� •
�
.,
�
■
"
�
.� B
•
•
•
•
•
- • -• ,

�

•

�

w�

�

�N

W.iM-'

�,•/,:'/

rJ?JJ.i

w�

FISCHER

lf:/�

�%.1
r�

!Wr.%*

•
wz@

Posição final após
57 - ...
RlC

�--�

�);,

GLIGORICH

93

13

Fischer - Gligorich (Jugoslávia)

TORNEIO DE CANDIDATOS (1959)
DEFESA SICILIANA

Algo de novo
Na década de 50, Gligorich, Reshevsky e Najdorf eram
considerados os mais fortes Grandes Mestres não soviéticos.
Em poucos anos, Fischer conseguiu ultrapassá-los, mas até 1966
(ver partida n. 0 56) somente conseguiu vencer Gligorich uma vez.
Nessa única vitória, Fischer emprega uma nova linha de ataque
(13-D2R) contra a Variante do Dragão e, tendo G/igorichfalhado
em opor adequada reação, errando ao rocar cedo demais, expôs-se
ao mesmo tipo de manobras de sacriflcio que demoliram
Larsen na partida n. 0 2.

1
P4R
P4BD
2
C3BR
C3BD
3
P4D
pxp
4
CxP
C3B
5
C3BD
P3D
6
B4BD
B2D
Para o lance de Benko 6- ... D3C, ver partida n.0 11. Recentemente,
num torneio de partidas-relâmpago, alguém tentou contra mim 6 - ...
P3CR!?. A continuação foi: 7-Cxc, PxC; 8-PSR, C4T? (correto seria
8 - ... CSC; não 8- ... PxP??; 9 - BxP+! ganhando a Dama. Afinal,
era uma partida-relâmpago!); 9 - D3B!, P3R (se 9 - ... P4D; 10 CxP!); 10-P4CR, C2C; ll-C4R, D4T+; (se 11- ... P4D: 12-\ C6B
+, R2R; 13 - D3T+); 12 - B2D, DxPR; 13 - B3B, as Pretas abandonam.
7-B3C
•••

94

7 - B3R seria respondido com CSCRI, Com 7 - 85CR, P3R; 8 BxC?. DxB; 9 - C(4)5C, 0-0-0; 10 - C><PD+, RlC seria um ataque
vencedor (GLIGORICH). Também t'orte seria 7 - O•O, PJCR: 8 cxc!, BxC(ou 8-... pxc; 9- P4B): 9-B5CR, B2C; 10-CSOI.
7 - ...
8 - PJB

PJCR
,,,

A única outra tentativa vantajosa 1erla 8-BJR, C5CR: 9-C><C, P><C
(9- ... CxB?: 10 - B><PI): 10 - D38 (nlo 10 - B><P?, P4BD), C4R: 11
- D3C.
'

C4TD

8 -- '''

Relaxar a ten1lo central dessa forma é errado. Certo seria 8- ... cxc;
9 - D><C, B2C; mas depois de 1 O - BSC I as Brancas ainda conservam o
controle,
9- BSC
10- D2D

B2C
P3TR

Uma concessão. Mas com 10 - ... 0-0; 11 - B6T seguido de
P4-STR cria um forte e quase automático ataque.
11- B3R
12-0-0-0
13 -D2R!?

TlBD
CSB
•••

Idéia totalmente nova naquela ocasião. 13 - BxC, TxB; 14 - P4CR
era o procedimento normal e bom. O texto permite que as Pretas tomem
o Bispo, considerado até então o mais importante das Brancas.

■•;':•• ,a
��
• �11
� '�J t -jL�
.� i
�-�- � 1 m�--�
■
•-•�11•
--. .. -..
-��
�-�ft·��
.
•
ft [] ft -�- ft e,
�·
■ ■
••,. ,
�
16
!ii%!
1t%im@�
�:%

�
l:¼.

}i'. ...�
%

•

?/

.

"'i•

" • •. :
�

•
•

•

'«·11

"" "'
•.••. "?.
�

�-

,

GLICORICH

�'©�
:':".§
,•.z
•
• .§ •

Posição após
13- D2R

FISCHER
95

Bronstein ficou tão impressionado com este meu lance que o aplaudiu,
considerando-o, virtualmente, como uma linha vitoriosa. Alexander
Kotov, comissário das críticas enxadrísticas na União Soviética, escreveu
com reserva contida: ''É difícil concordar com isso''.
13 ...,... ...

CxB

Não 13 - ... D2B?; 14 - C(4)5C.
14- DXC

0-0

Recordando a partida n.0 12, agora é Gligorich quem roca sob pressão!
Em Mar dei Plata, 1960, Merini respondeu-me com o lance mais forte 14
-... D3C (ameaçando ... P4R); 15 - D2D, D4B; 16 - P4B, P4TR?
(melhor seria 16 -... P4CD ou ... 0-0); 17 - C3B, B3T; 18 - PSR!
com fortíssimo ataque.
Kotov recomenda 14-... D4T; 15 - RlC (oferecendo somente 15 P4C?, D4CR!), D4BD; 16 -D3D, P3T; e as Pretas ficam bem. O melhor
provavelmente seria 15 -P4B (depois de 14 - ... D4T), 0-0; 16 P3TR, P3R, mas os dois Bispos das Pretas podem equilibrar a fraqueza
do PD.
15 -P4C
•••
O tempo é importante. Com 15 - P4TR, P4TR bloquearia a jogada.
15 - ...
16-P4TR

D4T
P3R

Com 16 -... P4TR; 17 - PSC, ClR; 18 - P4/SBR reforçaria a si­
tuação das Brancas.
17 -C(4)2R!

•••

As Pretas mantêm-se bem depois de 17-PSC, PxP; 18-PxP, C4T;
19 - P4B, D4BD (�meaçando ... P4R).
17 - ...
18-PSC

T3B
pxp

Com 18-... C4T; 19- PxP, B3B; 20 -P4B continuaria o estouro
dos Peões.
19- PxP
C4T
20-P4B
TRlB
21 -R1C
•• •
96

LIMI,..,.,.....

-CID,MI d6MIII

à1

A

Prttu,

�

1

tlnuqlo 21- PSBI?, PR>CP: 22

OLIOORICH

ftll

P01lçlo ap61
21- R1C

� ::r:rr:::ÇI
•

FISCHER
21 - ...
22-D3B
23 - D3D!

D3C
T4B
•••

Os jornalistas iugoslavos presentes precipitaram-se para a sala de
an6lises onde Matanovich explicava a partida num tabuleiro de demons­
tração. A impressão era de que eu tinha errado grosseiramente. Eviden­
temente, o lance 23 - P5B parece bom, mas as Pretas ainda têm recursos
defensivos com 23- ... PRxP; 24-TxC (se 24-C5D, D1D; 25-PxP,
B><PB; 26 -TxC?, TxP! com vantagem para as Pretas), PxT; 25 C4B,
T><C; 26 -PxT, TxP; 27 - DxP, TxB+; 28 -PBxT, D6R etc.
23 - ...

axc

A ameaça contra o PD é difícil de responder. Com 23- ... T(4)3B; 24
- P5B ! , PRxP; 25 - TxC!, PXT; 26 -PxP é esmagador. Ou se 23 - ...
T(1)3B?; 24- C4T ganha qualidade. Finalmente, com 23- ... B18; 24
- P5B!, PRxP; 25 C5D, D1D (se 25- ... PxP; 26 - DxP, 84B; 27D><B, ganha uma peça); 26 - TxC!, PXT (ou 26 - ... TxC; 27 - BXT,
PxT; 28- PxP); 27-C6B+, R2C; 28 -D 3T desencadeia uma avalancha.
24- CxB

• ••

Não 24 - PxB?, B4C.
24 - ...

CxP
97

' ;

'

•

Foi 'isso o que todos pensavam que eu havia esquecido.
25-D3B

C4T

Com 25 - ... P4R; 26 - C2R! seria decisivo.

••••••
i�'�t ■.J..■ t ■
� ., ��t ■ t ■
■
1• r-� - �Zl.1
�� .
•
ft ■ •
■
1•
m R■
� ft �
ft e
•
�-�■ § ■ ■ §
,�

I.. "

k ·�

• � �-"'1
.l;L ,,

'

i?... �

•

•

GLIGORICH

Posição após .
C4T
25 - ...

-�-�-

26

TxC!

FISCHER

••
•

Tenho feito este sacrifício tantas vezes que tenho vontade até de r1.,
querer patente!
26 - ...
PXT
27- oxp
BlR
A melhor tentativa de defesa. Com 27- ... RlB; 28 - D8T+, R2R; 29
- D6B+, RlR; 30-Tl T, B4C; 31 - BxP!, PxB; 32 - DxP+, RlD (ou
32-... RlB; 33-T8T+, R2C; 34- D6B, mate); 33 -T8T+, R2B; 34
- TXT mate.
28- D6T!
RXC
29-PXT
•••
Com 29- T1 T, D5D sustentaria por algum tempo.
TXP
...
29
Ataque das Brancas ainda pode ser vitorioso depois de 29 - ... D6R;
30-TlT, DxPB; 31-P6C, D2C; 32-D2T! (Bronstein)
P6C!
30
31 - TlT
32
D7T+

pxp
D5D
...

Outro erro! 32 - BxP+ apressa o mate.
32 - ...

98

As Pretas abandonam

14

Keres (URSS) - Fischer

TORNIIO DB CANDIDATOS (1959)
DEFESA SICILIANA

'

•

Panela que muitos mexem ...

1

Os jogadores profissionais dedicam boa parte de seu tempo livre
procurando lances inéditos, esperando com eles surpreender
seus.futuros adversários. Propalava-se que Marshall, por
exemplo, esperou mais de dez anos para lançar contra
Capablanca, em Nova Iorque, 1918, seu famoso Gambito e,
quando isso aconteceu, o astuto cubano respondeu
tranqüilamente.
Keres. da mesmaforma, enfrenta Fischer com uma inovação,
que este, posteriormente, com toda tranqüilidade, trata de
destruir. Em vez de reconhecer que seu surpreendente sacrifício
da Dama serve apenas para o empate, Keres aumenta a pressão
�f'erecendo mais material para manter a iniciativa. Fischer
continua aceitando tudo mas quando a vit6ria estava ao seu
alcance (lance 31). claudica e, por isso, tem de ganhar ojogo
novamente, o que faz, ajudado por Keres, em mais vinte e dois
lances.

1
2
3
4
5
6
7

P4R
C3BR
P4D
cxp
C3BD
BSC
P4B

P4BD
P3D

pxp

C3BR
P3TD
P3R
B2R
99

Mais forte seria 7 -... D3C, que tentei em diversas ocasiões.
8-D3B

D2B

8- ... P3T; 9-B4T, PRCRI?; 10-PxP, CR2D; 11-CxP!?, PXC;
12 - DST+, RlB; 13 - BSCI, T2TRI (Gligorich-Fischer-Portoroz 1958) é agora considerada uma variante de empate.
9-0-0-0
10-B2R

CD2D
•••

Uma inovação cujos méritos duvidosos aparecem no lance 13. Para 10
- B3D ver partida n. 0 9 e para 10-P4CR ver partidas n. ºs 12 e 15.
10 -...
11-BXC

P4C
CxB

Não 11-... BxB?; 12-BxP! ou com 11 -... PxB; 12-DST, C3C
(se 12-... 0-0?; 13-T3D); 13 -P3TD seguido de PSB seria forte.
12

PSR!?

•••

Com 12-P3TD, TlCDI seguido de ... PSC daria um bom contragol­
pe.
12 - ...
B2C

•
._._. � -� :.t • t
t ■ ■. t ■ •· .
.. t ■, li • I
B. ■1
■ E-�:ft li :ft ■.Q..■ :ft li
�a• •�
..... ... .

�

�

.........

�

�

;

FISCHER

Posição ap6s
B2C
12 -...

Bl:9B

13 -PXCI?

KERES
•••

Ponto crucial da linha de ação preparada por Keres. Depois de 13 D3C, PxP; 14 -PxP, C2D; 15 -DxP, DxP com as Pretas em melhor
situação.

100

13 - •.•
Nlo tive a menor dóvldal

BMD

B><P
14 - exe
Nlo 14- ,,, T18D?; 15-P><B, D><P; 16-C581 (Bondarevaky).
15 -BxT

P4D
At6 aqui, ainda forçado. Agora ... a ameaça do 0-0.
16-BxP

•••

Em 16-B6B+, RlB; 17 - CD2R, R2R seguido de ... TlBD.
16-...

BXC

Não 16-... DxP+; 17-RlC, BXC; 18-B6B+I, R2R; 19-C2R,
etc. Larsen sugeriu 16-... PSC; 17 -B6B+, R2R; 18 -C(3)2R, T1D
mas 19-T2D! (19 � P3CR?, D3CI), BxC; 20-CxB, DxP; 21 -C3C
manteria a situação por enquanto.
17-TxB
18-CxPD
19-TlR+
20-P3B

•
t■t
■
■
t■ • •
•
t■4J■
■liD■li•■
:ftll ■ ■ :ftll

PXB
D4B
R1B
•••

FISCHER

•••••••••

.

�

.
.
. ......

......

Posição ap6s
20-PJB

KERES

As Brancas parecem ter boas perspectivas, mas uma Dama é uma
Dama!
20-...

P4TRI
101

Lance dificil de encontrar - ainda assim algo arriscado -em pleno
jogo; Provavelmente Keres esperava 20-... P3C; 21 -P4CR, R2C; 22
- P5C, P3T (se 22 - ... TlD; 23-C6B, TxT; 24-T8R, TlD!; 25 TxT, D6R+ empata); 23 -P4TR, PxP; 24 -PBxP, TlD; 25 - C6B,
TXT; 26 -T8R, TlD!; 27 -TxT, D6R+! Com empate por cheque perpetuo.
21-P5B
•••
Para impedir ... P3C.
Kotov sugere 21 - C4C, DlB? (21-... P3C é mais do que suficiente;
e se então 22- CxP, D3B); 22-C6B! ganharia.
Zagoryansky também erradamente pensa que as Brancas têm todas as
chances. Suge